PUBLICIDADE

Elon Musk rebate acusações da Ucrânia de que SpaceX está vendendo terminais Starlink à Rússia

Serviço de inteligência militar ucraniano afirmou que forças russas usaram terminais Starlink para ajudar no ataque de 45 drones registrados neste domingo

Foto do author Redação
Por Redação

KIEV - O CEO da Tesla, Elon Musk, rebateu as acusações da Ucrânia de que sua empresa SpaceX estaria fornecendo internet via satélite da Starlink para a Rússia. “Várias notícias falsas afirmam que a SpaceX está vendendo terminais Starlink para a Rússia. Isto é categoricamente falso. Até onde sabemos, nenhum Starlink foi vendido direta ou indiretamente para a Rússia”, disse Musk na rede social X, antigo Twitter.

Mais cedo, o serviço de inteligência militar da Ucrânia disse, com base em gravação interceptada entre soldados russos, que as forças russas usaram terminais Starlink para ajudar no ataque de 45 drones registrados neste domingo. “Isso está começando a se tornar sistêmico”, disse o porta-voz da agência de inteligência militar da Ucrânia, Andriy Yusov, sobre o uso russo da Starlink na região.

Elon Musk rebate acusações da Ucrânia de que SpaceX está vendendo terminais Starlink à Rússia. Foto: Gonzalo Fuentes/Reuters

PUBLICIDADE

Segundo a Ucrânia, o acesso ao sistema Starlink, permitiu que as forças russas da linha de frente se comunicassem por meio de aplicativos seguros de bate-papo na internet, permitindo-lhes manter contato sem depender de sinais de celular ou rádio, que são mais fáceis de interceptar.

Já a Starlink, em comunicado, afirmou que o serviço não funciona na Rússia, mas não detalhou se funciona na Ucrânia. Um porta-voz da SpaceX não respondeu aos pedidos de comentários da Dow Jones feitos neste domingo. Novos usuários de equipamentos Starlink precisam passar por um processo de autenticação para iniciar o serviço.

De acordo com o site Starlink, os terminais vendidos por meio de varejistas autorizados ou distribuidores terceirizados fornecem aos usuários um identificador exclusivo necessário para ativar uma conexão Starlink. O acesso ao sistema Starlink tem sido questionado politicamente desde o início da guerra entre Ucrânia e Rússia./Dow Jones Newswires

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.