PUBLICIDADE

Óvnis: EUA criam site para explicar aparições no céu após pressão por transparência

Página vai revelar fotos e vídeos do objetos voadores não identificados à medida em que os casos forem investigados

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

O Departamento de Defesa dos Estados Unidos lançou um site para divulgar os casos solucionados de óvnis, os objetos voadores não identificados, também conhecidos como UFOs ou UAPs. A ideia é que o público tenha acesso a informações, fotos e vídeos do escritório do Pentágono que investiga o fenômeno no momento em que o governo americano tem sido acusado de esconder informações sobre extraterrestes.

PUBLICIDADE

Em nota, o Pentágono afirmou que está “comprometido com a transparência” e explicou que o site deve servir como um “balcão de informação” à medida em que os casos forem investigados e abertos para o público geral. O Departamento de Defesa prometeu ainda que a página deve ser atualizada regularmente para contemplar as atividades e descobertas mais recentes.

Entre os primeiros vídeos já publicados no site está uma gravação de cerca de seis segundos que mostra um objeto parado enquanto outro se desloca rapidamente no sul da Ásia. Segundo a investigação, o primeiro é um avião comercial e o segundo um sensor distorcido pela baixa definição do vídeo.

Porta-voz do Departamento de Defesa dos EUA Patrick Ryder detalha o novo site para divulgar informações sobre óvnis, Arlington, Virgínia, 31 de agosto de 2023.  Foto: KEVIN DIETSCH / Getty Images via AFP

Em entrevista coletiva, o porta-voz do Pentágono Patrick Ryder ressaltou que “o site é o próximo passo no processo para garantir que o público tenha acesso a informações e insights” sobre o fenômeno.

Recentemente, o Congresso americano cobrou o governo por mais transparência no assunto em uma audiência pública que ouviu testemunhas sobre supostos encontros com objetos não identificados. Os óvnis se transformaram em um tema bipartidário depois um ex-oficial de inteligência acusou o governo de esconder naves extraterrestres “intactas e parcialmente intactas”.

A denúncia foi feita à imprensa por David Grusch, que trabalhou em análise de fenômenos anômalos inexplicáveis (UAP, na sigla em inglês) em uma agência ligada ao Departamento de Defesa dos EUA.

“Nós não estamos sozinhos, e as autoridades dos Estados Unidos estão escondendo evidências”, afirmou ele. No entanto, quando foi pressionado pelo Congresso por mais detalhes, Grusch disse que não poderia falar em razão da classificação sigilosa das informações e repetiu que o governo estaria escondendo informações não só do público como também dos legisladores.

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.