PUBLICIDADE

Papa diz que está com inflamação pulmonar, mas viajará para a cúpula do clima em Dubai nesta semana

Francisco não fez sua tradicional aparição dominical na janela em frente à Praça São Pedro, e sua bênção foi transmitida ao vivo da capela do Vaticano

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

ROMA - O Papa Francisco revelou neste domingo, 26, que sofre de uma inflamação pulmonar, mas viajará esta semana para Dubai para fazer um discurso na conferência climática das Nações Unidas.

PUBLICIDADE

Francisco não fez sua tradicional aparição dominical na janela com vista para a Praça de São Pedro, em Roma, um dia depois de o Vaticano ter anunciado que ele estava com um caso leve de gripe. Em vez disso, a bênção tradicional do meio-dia foi transmitida ao vivo da capela do Vaticano, onde o pontífice reside, em uma enorme tela instalada na praça.

“Queridos irmãos e irmãs, bom domingo! Hoje não posso me apresentar na janela por causa deste problema de inflamação nos pulmões”, disse Francisco. O pontífice, que completa 87 anos em 17 de dezembro, acrescentou que um padre sentado ao seu lado leria suas reflexões do dia.

Papa Francisco aparece em uma tela gigante colocada na Praça São Pedro para a benção dominical  Foto: Alessandra Tarantino/AP

Nessas observações, Francisco indicou que viajará para os Emirados Árabes Unidos para a conferência climática COP28 e fará seu discurso aos participantes no sábado, conforme planejado.

“Além da guerra, nosso mundo está ameaçado por outro grande perigo, a mudança climática, que coloca em risco a vida na Terra, especialmente a das gerações futuras”, foram as palavras do pontífice lidas pelo padre. “Agradeço a todos que acompanharão esta viagem com orações e o compromisso de defender a casa comum”, acrescentou, usando o termo que ele usa para se referir à Terra.

No vídeo, foi possível observar que o papa tinha um curativo na mão direita e o que parecia ser uma cânula. O Vaticano não respondeu a um questionamento da The Associated Press sobre se Francisco estava recebendo tratamento intravenoso ou qualquer outro tratamento.

Inicialmente, não ficou claro o descompasso entre os comentários do papa sobre a inflamação pulmonar e o comunicado do Vaticano do dia anterior, afirmando que Francisco havia feito uma tomografia computadorizada em um hospital de Roma “para descartar o risco de complicações pulmonares” e que o exame deu negativo.

Publicidade

Há alguns meses, o papa ficou internado por três dias, o que ele descreveu posteriormente como pneumonia, e que o Vaticano classificou como bronquite que necessitava de tratamento com antibióticos intravenosos.

Voz baixa

Neste fim de semana, foram registrados ventos fortes e um frio incomum para o final do outono em Roma.

A voz do pontífice estava mais baixa e, em alguns momentos, parecia quase sem fôlego durante sua breve explicação sobre por que não apareceria na janela e ao final, quando adicionou seu pedido comum “não se esqueçam de rezar por mim”./ AP

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.