PUBLICIDADE

Petroleira tenta tampar vazamento com lama e cimento

Por AE
Atualização:

A empresa British Petroleum (BP), concessionária de um poço que explodiu há mais de um mês no Golfo do México, tenta hoje estancar o vazamento de petróleo com uma técnica nunca testada em uma profundidade de 1,5 quilômetro. Chamado de "top kill", o método consiste em tampar o poço com lama e cimento. Esse método já foi utilizado com sucesso em poços na superfície, em países como Kuwait e Iraque. Mas, a tal profundidade, os executivos da companhia estimam uma chance de sucesso de 60% a 70%. Os engenheiros da empresa posicionaram o equipamento ontem, a cerca de 80 quilômetros da costa do Estado norte-americano da Louisiana, afirmou o vice-presidente da BP, Kent Wells. Os engenheiros trabalham em outras alternativas, entre elas a de colocar um novo preventor de vazamentos em cima do que falhou e a de entupir o poço com lixo. Mas a única solução permanente com sucesso garantido é a perfuração de dois outros poços para aliviar a pressão, o que já começou a ser feito, mas demoraria pelo menos dois meses para surtir efeito. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.