Programa nuclear iraniano volta a ser discutido em junho

Por AE
Atualização:

O Irã e as principais potências do mundo - Estados Unidos, Grã-Bretanha, França, Rússia, China e Alemanha, grupo também conhecido como P5+1 - concordaram nesta quinta-feira em se reunir novamente em Moscou, no mês que vem, para retomar as negociações sobre o programa nuclear iraniano. A chefe da diplomacia da União Europeia, Catherine Ashton, disse que dos dois lados concordaram em continuar as discussões nos dias 18 e 19 de junho na expectativa de uma solução para os temores internacionais sobre a capacidade do Irã de construir armas atômicas. Os anúncios desta quinta-feira encerram dois dias de negociações, realizadas em Bagdá. Também nesta quinta-feira, o negociador-chefe nuclear iraniano, Saeed Jalili, declarou que o Irã tem o "direito absoluto de enriquecer urânio, Jalili declarou em coletiva de imprensa que a produção de energia nuclear pacífica e o enriquecimento de urânio é "nosso direito absoluto".O resultado do enriquecimento de urânio pode ser usado para fins pacíficos, mas em porcentual mais alto, pode servir de matéria-prima para a fabricação de armas nucleares. As informações são da Associated Press e da Dow Jones.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.