PUBLICIDADE

Rússia veta resolução do Conselho de Segurança da ONU contra guerra na Ucrânia; Brasil vota a favor

China, os Emirados Árabes Unidos e a Índia se abstiveram de votar na resolução redigida pelos Estados Unidos; resolução será levada à Assembleia Geral da ONU

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

Como um dos cinco membros permanentes, a Rússia vetou o projeto de uma resolução proposta no Conselho de Segurança das Nações Unidas que demandava o fim dos ataques e a retirada de todas as tropas russas do território ucraniano.

PUBLICIDADE

A China, os Emirados Árabes Unidos e a Índia se abstiveram de votar na resolução redigida pelos Estados Unidos.Os 11 membros restantes do Conselho votaram a favor, incluindo o Brasil, que condenou o ataque russo.

Em discurso prévio à votação, o embaixador brasileiro Ronaldo Costa Filho disse que se o Conselho falhou em prevenir a guerra, tem agora a obrigação de promover a suspensão dos ataques. Ele apelou para a retirada das tropas russas e reforçou o pedido por uma solução diplomática. 

Rússia vetao projeto de resolução proposta no Conselho de Segurança das Nações Unidas que demandava o fim dos ataques contra a Ucrânia Foto: JUSTIN LANE/EFE/EPA

“Enquanto ouvimos relatos de aumento de mortes de civis, e medo e devastação na Ucrânia, um cenário que qualquer guerra gera, nosso principal objetivo agora é imediatamente parar as hostilidades”, disse. 

O embaixador também afirmou que a Rússia não tem o direito de ameaçar a integridade e a soberania de outro país. “O Brasil tentou procurar esse equilíbrio, de manter espaço de diálogo”, afirmou, enquanto defendeu que a força contra o território de um país não é aceitável.“Uma linha foi cruzada”, completou.

Como o Estadão mostrou,o governo brasileiro hesitou em adotar um tom mais duro contra a Rússia./REUTERS

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.