CES 2019: Tudo o que você precisa saber sobre a feira

Últimos dias foram marcados por anúncios de gadgets, de dispositivos domésticos, de televisões, de aparelhos inovadores e também de parcerias entre companhias

PUBLICIDADE

Por Redação Link
Atualização:
A TV da LG que pode ser enrolada foi um principais destaques da CES 2019 Foto: Jack Dempsey/AP Images

A edição 2019 da Consumer Electronics Show (CES) acabou na última sexta, 11, e foi palco em Las Vegas, nos Estados Unidos, de anúncios e produtos de empresas de tecnologia.

PUBLICIDADE

Logo no ínicio do evento, o principal destaque foi a TV da LG que pode ser enrolada e “guardada” dentro de uma caixa. O aparelho tem resolução 4K (Ultra HD) e promete resolver o problema de quem quer deixar as paredes da casa mais limpas quando não está assistindo à televisão. A TV deve chegar ao mercado americano em março deste ano.

O lançamento da LG não foi o único no mundo das televisões. A Samsung anunciou que vai oferecer seus recentes modelos de televisão 8K para o mercado americano. Outro destaque foi o novo modelo da Sony, que tem 98 polegadas e é 8K – o aparelho tem compatibilidade com o Apple AirPlay 2, permitindo que iPhone, iPad e Mac controlem programas de TV e filmes na televisão, e também é integrado com o Google Assistant, que possibilita comando por voz. 

De fato, o futuro das telas esteve em discussão nas CES.  Até a americana Royole, que apresentou o primeiro celular de tela dobrável, esteve por lá. Ao vivo, porém, a tecnologia mostrou que ainda precisa evoluir.

Um anúncio importante foi uma integração de tecnologia entre Apple e Samsung. Rivais no mercado de smartphones, as empresas estrelaram a principal parceria do evento: as novas televisões da Samsung terão acesso a programas de TV e filmes da Apple. Trata-se da primeira vez que a Apple abre sua plataforma de filmes e programas para dispositivos de outros fabricantes - até então, a exceção eram computadores com Windows.

O primeiro computador quântico integrado da IBM também foi revelado na feira. A ideia da fabricante é usar o supercomputador tanto para estudos acadêmicos quanto para fornecer o serviço de processamento de dados a empresas, em um modelo comercial.

A Intel aproveitou o evento para anunciar que vai levar ao mercado seus primeiros chips de 10 nanômetros até o fim do ano. Com esses chips, a empresa espera conseguir ganhar mercado em processamento de dados, no que definiu como uma nova era da computação. 

Publicidade

A promessa de que o 5G dominaria a feira não se concretizou, mas houve debate até sobre o 6G.

IBM Q foram projetados para lidar com cálculos complexos que não conseguem ser resolvidos por máquinas clássicas Foto: David Becker/AFP

A área da saúde esteve em destque na CES 2019, o que já era esperado – este ano, 120 empresas de saúde estão presentes no evento, enquanto no ano passado estiveram 98, de acordo com a instituição responsável pela organização da feira. Um colete que mede sinais vitais e prevê os primeiros sintomas de um ataque cardíaco foi um dos produtos revelados

A CES também é palco de apresentações da indústria automotiva. Entre as novidades, foi anunciado uma tecnologia da Ford, em parceria com a fabricante de chips Qualcomm, que permite que dois carros se comuniquem – a ferramenta deve ser implementada em veículos em 2022. 

Também, não foram poucas as montadoras que demonstraram sua visão para sistemas de entretenimento de bordo, inteligência artificial e assistentes pessoais para os carros sem motorista, além de designs diferenciados.

Como todos os anos, a CES exibiu dispositivos curiosos no CES Unveiled, momento logo na abertura da feira, em que grandes empresas e startups mostram um pouco do que vão exibir ao longo do evento. Algumas engenhocas chamaram a atenção, como um colete airbag conectado que promete reduzir os danos em acidentes com bicicletas, uma máquina que pinta as unhas em menos de dez segundos e um dispositivo voador – uma espécie de drone bem pequeno – que tira fotos para o usuário. 

Alguns robôs simpáticos roubaram a cena na feira. O robô Bocco Emo, por exemplo, criado para ser um companheiro, consegue identificar o estado emocional do usuário por meio da voz e reage de acordo com a situação. Foram exibidos também cachorros entregadores, que são veículos autônomos que entregam encomendas, e o Bot Care, robô da Samsung desenvolvido para ser um assistente de saúde, que consegue até medir a pressão arterial do usuário. 

O evento mostrou uma série de aparelhos domésticos que prometem facilitar a vida dentro de casa. Entre as novidades, estão uma máquina que dobra roupas, um caixa de areia inteligente para gatos, que se limpa automaticamente, e um quadro inteligente que permite que o usuário coloque em sua parede até 30 mil imagens diferentes. 

Publicidade

Objetos orquestrados por comandados por voz também estão em alta, conforme mostrou a CES deste ano.A Gourmia, por exemplo, lançou uma panela inteligente que reage aos comandos de voz. Isso acontece graças a integração com os assistentes virtuais do Google e da Amazon. A panela inteligente, porém, não é o único produto dotado da tecnologia. O Google estima que 1 bilhão de dispositivos usem seu sistema Google Assistant até o fim do mês, uma demonstração de como o uso de assistentes virtuais está crescendo no mundo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.