PUBLICIDADE

Padaria cobra dívida de US$ 2 mil da Tesla, caso viraliza nas redes e Musk paga conta

Estabelecimento alega que gigante cancelou pedido em cima da hora, mas não efetuou o pagamento

Foto do author Alice Labate
Por Alice Labate
Atualização:

A padaria Giving Pies, que fica na Califórnia, EUA, acusou a Tesla, empresa de carros elétricos comanda por Elon Musk, cancelar em cima da hora um pedido de 4 mil minitortas para o Dia dos Namorados, comemorado no dia 14 de fevereiro no país. A reclamação do estabelecimento é de que a gigante dos carros elétricos não pagou a conta de US$ 2 mil.

O caso foi exposto pela proprietária da padaria na conta do Instagram do estabelecimento e forçou Musk a entrar no caso para quitar a dívida.

Tesla cancelou um pedido de 4 mil minitortas e gerou prejuízo para padaria nos EUA Foto: Beck Diefenbach/Reuters

Após o tumulto nas redes gerado pelo não pagamento do pedido, Musk interveio, garantindo que a conta pendente fosse paga. A proprietária da padaria, Voahangy Rasetarinera, confirmou ao jornal The Guardian que a dívida foi quitada após a promessa de Musk de “melhorar a situação” feita em seu perfil no X (antigo Twitter).

O pedido de última hora de 2 mil minitortas feito pela Tesla no Dia dos Namorados representava um ganho significativo para a pequena empresa, mas, segundo o estabelecimento, a Tesla dobrou o pedido para 4 mil tortas antes de cancelá-lo sem efetuar o pagamento.

Esse episódio teria deixado Rasetarinera e sua equipe em uma situação financeira delicada. O comércio afirma que precisou investir em ingredientes adicionais, além de ter recusado pedidos relacionados ao Mês da História Negra. Isso teria deixado o estabelecimento com um prejuízo de US$ 2 mil.

Após o caso se tornar público, a Giving Pies recebeu apoio da comunidade local quanto global, resultando em aumento de clientes e filas na loja.

À NBC, Rasetarinera afirmou que essa experiência proporcionou uma oportunidade de reflexão sobre sua jornada como proprietária negra de uma empresa pequena. Com toda a repercussão, a proprietária disse estar “muita grata”.

Publicidade

*Alice Labate é estagiária sob supervisão do editor Bruno Romani

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.