PUBLICIDADE

Seja leve e verdadeiro: como não passar vergonha no Tinder e outros apps de namoro

Guia pode ajudar você a conquistar alguém no mundo digital

Por Tatum Hunter
Atualização:

THE WASHINGTON POST - A vida nos sites e aplicativos de namoro é caótica, afirma Damona Hoffman, especialista em ajudar pessoas que procuram o amor no Tinder, Grindr, eHarmony e outros serviços. Após a pandemia, os românticos esperançosos viram suas caixas de entrada se encherem de relacionamentos que não foram para a frente.

PUBLICIDADE

Ao mesmo tempo, pesquisas indicam que as pessoas têm mais probabilidade de encontrar parceiros em aplicativos de namoro do que pessoalmente. Alguém que começa como um rosto em uma tela pode acabar sendo o amor da sua vida. Portanto, vale a pena tratar todos com gentileza. “Não seja um mala” é a primeira dica de Damona.

Há também outras dicas, que parecem básicas, mas que nem sempre são seguidas. Entre elas estão seja leve e divertido e não transforme alguém que você acabou de conhecer em um substituto para o seu terapeuta. Veja abaixo como se dar bem e não passar vergonha em apps de namoro em 2023.

Apps de relacionamento não são tão simples quanto se imagina Foto: Daniel Teixeira/Estadão

Mantenha os perfis leves e divertidos

Perfis de aplicativos de namoro são um lugar para deixar pistas para que as pessoas possam ficar curiosas sobre sua vida. Resista ao impulso de listar seus problemas ou de falar de forma poética sobre os dias de hoje.

“Nada de negatividade em seu perfil - nunca, jamais. Isso parece pessimista, rude e um pouco amargo,” explica a especialista Erika Ettin.

Ao mesmo tempo, respostas rotineiras não dão às pessoas muito com o que trabalhar. Você pode gostar de pizza e cachorros - mas todo mundo gosta. Então, é preciso ser original.

Mas cuidado: À medida que os aplicativos de namoro acrescentam mais recursos, é tentador compartilhar demais. O Bumble, por exemplo, oferece “emblemas” de perfil que permitem que você compartilhe tudo, desde afiliações políticas até suas ideias sobre ter filhos. Se isso ajudar a escolher melhor, vá em frente, diz Erika. Porém, isso não é o ideal.

Publicidade

Envie uma mensagem real

Seus possíveis interesses amorosos provavelmente recebem várias mensagens por dia, portanto, “oie” não é suficiente, diz Erika.

Nos apps de namoro, a curiosidade é seu “superpoder”. Leia o perfil da pessoa e faça uma pergunta complementar, aconselhou a especialista. Evite perguntas chatas como “O que você está fazendo?” ou “Como foi seu dia?”

Nem todo mundo gosta de descer o nível no comece, portanto, não comece com algo sexual. Além disso, as mensagens diretas do aplicativo de namoro não são o lugar para se exibir intelectualmente. Se você se pegar escrevendo um ensaio sobre o sentido da vida, talvez esteja mais concentrado em si mesmo do que no seu possível par.

Crie um estímulo de encontro físico

Para sair do deslize interminável de telas, Erika diz a seus clientes para pararem de conversar e proporem um encontro físico: “Eu adoraria lhe contar mais sobre isso durante o jantar” pode funcionar.

Você também pode passar a bola com algo como: “Estou gostando muito desta conversa. O que vamos fazer daqui para frente?”

Porém, respeite o tempo e as emoções das outras pessoas, afirma Michelle Parsons, diretora de produtos da Lex, um conselho comunitário LGBTQ+ online. Se você não tem intenção de se encontrar fisicamente, diga isso em sua publicação ou perfil. As pessoas vão gostar da honestidade.

Faça o que fizer, não deslize para a direita em massa e depois espere para ver quem retorna seu interesse - você acabará magoando desnecessariamente as pessoas se desfizer o contato mais tarde.

Publicidade

Deixe claro como você gosta de se comunicar

Regras antigas como “responder em uma hora” ou “esperar três dias para entrar em contato” estão ultrapassadas. Em vez disso, informe aos seus paqueras de antemão como você prefere conversar.

Se você gosta de enviar 80 memes por dia, fale sobre isso. Se você tende a ignorar mensagens, diga isso também. Não há uma maneira certa ou errada de manter contato, afirma a educadora de saúde Justine Ang Fonte. Apenas seja claro sobre o que espera e as suas preferências.

Deixe de lado a necessidade de se manter calmo, aconselhou Ettin. Se estiver batendo o pé à espera de uma mensagem, entre em contato e verifique se está tudo bem.

Ghosting não cai bem

É oficial: O ghosting deixa oficialmente uma má impressão. Se você tratar suas conexões de aplicativos de namoro como pixels em uma tela, conectar-se com alguém especial fica muito mais difícil. É claro que, se alguém te deixa inseguro, fique à vontade para romper o contato.

Por outro lado, se você tomou ghosting e se sentiu mal a respeito, dizer isso a essa pessoa pode ser fortalecedor.

Contatinho não é terapeuta

Se alguém quiser um feedback sobre o próprio comportamento, deve procurar um profissional, não o Tinder.

A geração Z e a Millenial são as gerações que mais fazem terapia, mas isso não faz de todos especialistas. Diagnosticar outras pessoas ou bisbilhotar suas vidas privadas não deve fazer parte de suas conversas no aplicativo de encontros.

Publicidade

Você acha que seu contatinho um narcisista furioso? Ou cheio de problemas com a mamãe? Evite dar um diagnóstico de poltrona e termine o namoro se não estiver se divertindo.

O mesmo se aplica ao discutir seus próprios sentimentos. Seu estilo de apego, relacionamentos anteriores ou transtorno de ansiedade podem ser relevantes, mas é fácil compartilhar demais ou manipular. Enquanto estiver conhecendo alguém, mantenha qualquer “conversa real” focada nos comportamentos de namoro que você gosta e não gosta.

Não divulgue as conversas em outras redes sociais

As interações em aplicativos de namoro são um alimento fácil para o conteúdo de mídia social. Mas suas conexões não consentiram em aparecer no seu Instagram.

Às vezes, esclarecer o mau comportamento ajuda a proteger outras pessoas de situações perigosas. Outras vezes, é um bullying não tão sutil. Ser irritante não é um crime, portanto, pense bem antes de divulgar suas conversas particulares na internet (e lembre-se de que tudo o que você disser pode acabar no TikTok em um piscar de olhos).

Bom namoro!

Este conteúdo foi traduzido com o auxílio de ferramentas de Inteligência Artificial e revisado por nossa equipe editorial. Saiba mais em nossa Política de IA.

Tudo Sobre
Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.