PUBLICIDADE

Amazon é processada pelo governo dos EUA por enganar clientes a assinar o Prime

FTC considera que a gigante usou técnicas de manipulação, além de dificultar o cancelamento do serviço

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

A Federal Trade Commission (FTC), agência responsável por regular o comércio e a proteção ao consumidor nos EUA, processou a Amazon por supostamente enganar milhões de clientes para assinarem o serviço de benefícios Amazon Prime sem o seu consentimento, e dificultar tentativas de cancelamento da inscrição.

PUBLICIDADE

O FTC acusa a empresa de implementar interfaces manipulativas e coercivas no seu site e apps, conhecidas como “dark patterns”, para confundir os usuários a se inscreverem em assinaturas que se renovam automaticamente, de acordo com comunicado publicado nesta quarta, 21.

A Amazon oferecia aos consumidores que compravam produtos no site várias oportunidades para assinarem ao Prime por US$ 14,99 por mês e, em algumas ocasiões, não deixava claro que um botão que completava a compra também fazia uma assinatura autorrenovável no serviço, segundo o FTC. A agência diz ainda que o processo de cancelamento do Prime não foi desenvolvido para permitir que os consumidores encerrassem sua assinatura, mas sim para impedi-los.

FTC acusa a Amazon de implementar interfaces manipulativas em suas plataformas para os usuários assinarem seus serviços Foto: Abhishek N. Chinnappa/Reuters

O cliente primeiro precisava localizar onde cancelar a inscrição e, a partir daí, era redirecionado a diversas páginas com ofertas para continuar com o serviço com desconto, desativar a renovação automática ou desistir do cancelamento, explica o FTC. Só depois de clicar em todas essas páginas, era possível cancelar a assinatura, afirma o comunicado.

O FTC cita reportagem da Business Insider que revelou que a Amazon usava internamente o termo ‘Ilíada’ para se referir ao processo de cancelamento - supostamente uma alusão ao longo poema da Grécia Antiga atribuída a Homero, com quase 16 mil versos, sobre a Guerra de Troia.

A acusação também aponta que a Amazon “estava ciente de que os consumidores eram inscritos de forma não consensual” no Prime e “do processo complexo e confuso para cancelar a assinatura. O FTC afirma que os executivos da empresa falharam em tomar medidas significativas para resolver os problemas até que estivessem cientes da investigação, e tentaram atrasá-la e dificultá-la a investigação da Comissão em várias instâncias.

Amazon responde

A Amazon afirmou que são falsas as acusações do FTC de que a empresa teria manipulado clientes a assinarem o serviço Amazon Prime e atuado para dificultar cancelamentos.

Publicidade

“Por design, tornamos claro e simples para os clientes se inscreverem ou cancelarem sua assinatura Prime”, disse um porta-voz da empresa, acrescentando que a Amazon considerou “preocupante que o FTC tenha anunciado o processo sem nos avisar, no meio de nossa discussões com membros da equipe do FTC para garantir que eles entendam os fatos, o contexto e as questões legais, e antes que pudéssemos ter um diálogo com os próprios comissários”.

“Estamos ansiosos para provar nosso caso no tribunal”, disse o porta-voz. /DOW JONES NEWSWIRES.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.