CES 2022: Intel expande chips de núcleos híbridos de 12.ª geração para mais PCs e notebooks

Fabricante de semicondutores promete melhor performance em games com a 12ª geração de processadores, batizada de Alder Lake

Foto do author Guilherme Guerra
Por Guilherme Guerra
Atualização:
Intel apresenta nova geração de processadores Foto: Intel/Divulgação

A Intel quer turbinar a experiência de games em notebooks e PCs com sua 12.ª geração de chips, chamada de Alder Lake. O anuncio ocorreu nesta terça-feira, 4, em evento transmitido online na Consumer Electronic Show (CES) 2022, que ocorre presencialmente em Las Vegas, nos Estados Unidos, até sexta-feira, dia 7. Ao todo, foram revelados mais de 50 novos processadores para computadores das fabricantes parceiras da marca.

PUBLICIDADE

Somente em desktops, são 22 chips com diferentes capacidades de processamento para computadores de uso comum - isto é, não são para gamers, que exigem maior tração para processar jogos eletrônicos, nem profissionais de vídeo, públicos jás contemplados em outubro de 2021 pela Intel em lançamento anterior. Agora, a tecnologia híbrida de núcleos, que dá mais controle de otimização energética à fabricante, é expandida para outros produtos, melhorando processamento e eficiência.

Além disso, os novos chips devem estrear em notebooks, informou a Intel, que planeja lançar 8 novos processadores para esse segmento, bem como outros 20 para dispositivos móveis (como Chromebooks e outros portáteis). 

A Intel garante que, nos casos turbinados, os novos chips Alder Lake poderão colocar os rivais AMD e Apple para trás, graças ao uso do Intel Arc, braço de processamento de vídeo da americana.  Nos testes apresentados pela companhia, era possível jogar sem engasgos o game Death Stranding: Director's Cut, versão estendida do jogo lançado exclusivamente para PlayStation 4 em 2019 e, agora, com previsão de estreia em PCs até o final de maio deste ano.

Junto com o anúncio da Intel, fabricantes como Dell, HP, Asus e Razer, entre outras, anunciaram que irão atualizar a linha de produtos para receber os novos chips da fabricante americana. 

Carro autônomo

Além de computadores, a Intel também está de olho na corrida para ser a processadora favorita dos carros autônomos do futuro. Por meio da Mobileye, unidade da empresa dedicada a essa categoria de veículo, foi revelado na CES 2022 uma nova geração do EyeQ Ultra, placa integrada de chips que promete fazer 176 trilhões de operações por segundo. A produção deve ter início em 2023, com escala total somente em 2025.

Publicidade

A Intel diz que o EyeQ Ultra deve dar capacidade de autonomia parcial aos carros, conhecida como nível 4, quando o veículo consegue ser dirigido sem direcionamentos humanos em algumas condições.

*o repórter viajou a convite da Consumer Technology Association (CTA)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.