ChatGPT deve ganhar GPT-5, IA mais poderosa já construída pela OpenAI, ainda neste semestre

OpenAI ainda não confirmou oficialmente uma data para o lançamento da nova IA

PUBLICIDADE

Foto do author Redação
Por Redação

O ChatGPT pode ganhar uma nova versão - mais rápida e potente - em breve. De acordo com o site Business Insider, a OpenAI, criadora do popular chatbot de inteligência artificial (IA), pode lançar o GPT-5, sua ferramenta aprimorada de IA generativa, até o meio do ano. A empresa de Sam Altman já estaria treinando sua nova IA internamente e com alguns poucos clientes corporativos.

PUBLICIDADE

“É muito bom, significativamente melhor”, disse à Business Insider um CEO que já está testando o GPT-5, mas que preferiu não se identificar. A OpenAI não confirmou, porém, se deve lançar a IA ou quando o GPT-5 estaria disponível.

Antes de liberar o novo modelo para o público, a empresa de IA vai fazer um teste de segurança interno e um “red team” de treinamento será formado, um processo no qual os funcionários e uma seleção de pessoas de fora da empresa desafiarão a ferramenta de diferentes maneiras para encontrar problemas antes de disponibilizá-la para todos. Esse é um processo pelo qual o Sora AI, de criação de vídeo hiper-realista, está passando no momento, por exemplo.

A OpenAI já estaria treinando sua nova IA para o ChatGPT internamente e com alguns poucos clientes corporativos  Foto: Dado Ruvic/Reuters

Há um ano, a OpenAI lançou o GPT-4, a versão mais poderosa lançada pela tecnologia OpenAI e que alimenta a IA de sua parceira, a Microsoft. Essa versão, capaz de responder tanto a imagens quanto a textos, foi apresentada quase quatro meses depois que a empresa lançou o ChatGPT, um modelo alimentado pelo GPT-3.5 que também alcançou grande popularidade, como uma versão mais avançada e paga que pode ser acessada por meio de uma assinatura do ChatGPT Plus por US$ 20 por mês.

Em novembro passado, a empresa anunciou o GPT-4 Turbo e disse que esse modelo era ainda mais capaz, com um “limite de conhecimento atualizado até abril de 2023″ e que pode analisar o equivalente a 300 páginas de texto em uma única pergunta. Em março de 2023, um grupo de empreendedores de tecnologia, especialistas e políticos pediu em uma carta apocalíptica uma moratória de seis meses para experimentos com inteligência artificial muito poderosa, pois acreditam que ela “pode representar riscos profundos para a sociedade e a humanidade”.

“Pedimos a todos os laboratórios de IA que interrompam imediatamente, por pelo menos seis meses, o treinamento de sistemas de IA mais poderosos do que o GPT-4″, diz a declaração, pedindo a intervenção do governo para impor essa moratória se as partes envolvidas se recusarem a suspender temporariamente a pesquisa.

Um dos maiores concorrentes dos chatbots da OpenAI atualmente é o Google e sua IA generativa Gemini. Por sua vez, a Anthropic, empresa de inteligência artificial fundada por vários ex-funcionários da OpenAI, disse na segunda-feira, 18, que as várias versões de seu novo modelo, Claude 3, têm um desempenho tão bom ou melhor do que os modelos GPT-4 e Gemini Ultra, os modelos dos líderes de mercado OpenAI e Google, respectivamente./EFE

Publicidade

Este conteúdo foi traduzido com o auxílio de ferramentas de Inteligência Artificial e revisado por nossa equipe editorial. Saiba mais em nossa Política de IA.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.