PUBLICIDADE

Elon Musk diz que Twitter vai banir ‘contas de paródia’ que enganam usuários

Usuários que se passarem por outras contas, sem indicar a imitação, serão banidos permanentemente da plataforma

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

O novo dono do Twitter, Elon Musk, anunciou no último domingo, 6, em seu perfil na rede social, que usuários donos de “contas de paródia” serão banidos da plataforma. Não foi dada a data para a implementação da nova regra.

“Daqui para frente, qualquer conta no Twitter que lidar com personificação de algum perfil sem especificar claramente a ‘paródia’ será suspenso permanentemente”, tuitou Musk.

PUBLICIDADE

Além disso, o novo dono do Twitter afirmou também que qualquer mudança de nome da conta vai causar perda temporária da marca de verificação, selo de autenticidade dos perfis na plataforma.

A decisão foi tomada depois de alguns usuários com verificação terem mudado suas contas para se passarem por Elon Musk. Como consequência, o Twitter teria banido o perfil de famosos, como a comediante Kathy Griffin e o cartunista Jeph Jacques.

Regras da casa

Antes de Musk comprar o Twitter, as regras do aplicativo já esclareciam que os usuários “não podem se passar por indivíduos, grupos ou organizações para enganar ou confundir outros nem usar uma identidade falsa de maneira que interfira na experiência dos usuários no Twitter”, diz a plataforma.

Com as novas regras, as contas que fazem paródia são obrigadas a informar na biografia o caráter do perfil, ou seja, deixar claro que são intencionalmente uma cópia humorada ou uma conta dedicada a outra personalidade. Caso a informação não seja clara (e seja considerada como uma possível enganação), o perfil pode ter suspensão temporária ou até permanente, em casos mais graves.

Outra nova atualização do aplicativo determina que, se um verificado alterar o seu nome do perfil, sua conta ficará temporariamente sem o selo azul de verificação — até então, era proibido apenas mudar o nome de usuário. Essa é uma medida de segurança criada pelo Twitter para garantir que os usuários não modifiquem seus nomes na rede social com o objetivo de imitar outra pessoa.

Publicidade

Faturamento

Desde o início da liderança de Musk sobre o Twitter, há vários usuários que vêm testando os limites do aplicativo, com discursos ofensivos e criminosos, depois das declarações do novo dono sobre a mudança das regras.

Por conta disso, marcas como Volkswagen, General Motors e General Mills, pressionadas por grupos ativistas, suspenderam os investimentos no aplicativo, ocasionando queda na receita do Twitter, segundo apontou Elon Musk na semana passada.

Em resposta a um usuário do Twitter que sugeriu boicote a esses anunciantes, Musk respondeu: “Obrigada. Um nome termonuclear e vergonha é exatamente o que acontecerá se isso continuar”, indicando que vai “nomear e envergonhar” as empresas caso continuem boicotando o Twitter.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.