Facebook está testando recurso para demandas comunitárias

a

PUBLICIDADE

Por Redação Link
Atualização:
Facebook ganhou recursos para demandas comunitárias Foto: Reprodução

O Facebook está testando um novo recurso para que grupos possam fazer demandas comunitárias junto ao poder público. Batizada de Community Actions,  a ferramenta permite que grupos de pessoas de organizem sobre questões de interesse público, como novas leis e manutenção de patrimônio público, e direcionem os pedidos para governantes e agências públicas. 

PUBLICIDADE

Funcionará de forma semelhante aos Eventos, onde é possível criar um grupo com título e foto relacionados a um assunto. Em vez do botão Comparecerei, as ações comunitárias terão um botão I Support. Apenas apoiadores da causa poderão postar no mural de mensagens - políticos e órgãos públicos poderão ser marcados. Dessa forma, as demandas serão encaminhadas diretamente aos responsáveis por resolvê-las. 

Ao Estado, o Facebook confirmou que a ferramenta está em testes apenas nos EUA e não há previsão de que chegue ao Brasil . Porém, é possível para usuários brasileiros possam navegar pelas ações americanas. Provisoriamente, o recurso está batizado de Ações Comunitárias, mas não é possível acrescentar demandas de interesse brasileiro. 

"Constuir comunidades informadas e civicamente engajadas está no centro da missão do Facebook. Todos os dias, as pessoas se juntam no Facebook para defender causas importantes para elas, fazendo contato com representantes eleitos, lançando campanhas de financiamento ou começando um grupo. Por meio dessas e outras ferramentas, vimos as pessoas conseguir apoio e resultados em assuntos importantes para elas. O Ações Comunitárias é mais um forma para as pessoas defenderem mudanças em suas comunidades e criarem parcerias com políticos eleitos e agências governamentais por soluções", disse comunicado da empresa.   

A ferramenta também está aberta para que ONGs e outras organizações civis possam fazer demandas. O grupo NudeParkWA, por exemplo, está tentando derrubar uma lei do Estado de Washington (EUA) para tornar legal o nudismo nos parques estaduais. Existe uma lista no recurso com as ações mais populares. O pedido da NudeParkWA tem o apoio de 32 pessoas e marcou o governador e congressistas do Estado. 

O Facebook diz que vai monitorar o conteúdo das ações por meio de algoritmos, denúncias de usuários e moderadores humanos para evitar abusos da ferramenta. 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.