PUBLICIDADE

Google planeja lançar smartphone mais barato em 2019, diz jornal

Segundo a reportagem, a empresa tem o objetivo de trazer mais usuários para o seu sistema

Por Redação Link
Atualização:
Hoje, o modelo Pixel corresponde a apenas0,33% do mercado de celulares Foto: REUTERS/Beck Diefenbach

O Google planeja lançar um smartphone barato em 2019 com o objetivo de trazer mais usuários para o seu sistema. A informação é do jornal asiático Nikkei Asian Review, que afirma que a estratégia do Google é não repetir o mesmo erro da sua concorrente Apple, que está sofrendo com baixas nas vendas dos novos iPhones, cujos preços chegam a até US$ 1.100.

PUBLICIDADE

Se confirmado o lançamento, esse modelo barato será o primeiro aparelho da empresa focado nos mercados emergentes. A expectativa é de que o novo smartphone esteja nas categorias de preço baixo a médio – o que corresponde à faixa entre US$ 150 e US$ 700. 

O jornal afirma que o Google está há dois anos preparando o terreno para entrar mais agressivamente no mercado. Fontes familiarizadas com o assunto disseram à reportagem que o Google contratou centenas de engenheiros de hardware e outros especialistas da Apple. A empresa também está expandindo seus parceiros de produção pela Ásia. Segundo o jornal, cerca de 1,2 mil vagas de emprego estavam abertas na área de hardware do Google na última terça-feira, 12. 

O Google tem uma presença fraca no mercado de smartphones: seu modelo Pixel corresponde a apenas 0,33% do mercado. 

A reportagem também afirma que a empresa também pretende lançar em 2019 caixas de som conectadas, vestíveis, webcams e um topo de linha do modelo Pixel. 

Foco em emergentes. A estratégia do Google em produtos mais acessíveis não é novidade. A empresa tem uma iniciativa chamada Next Billion Users, que pretende conquistar mais um milhão de usuários investindo em mercados emergentes.

A ideia é aproveitar a oportunidade que existem em lugares como Índia, Nigéria e Brasil, em há um enorme contingente de usuários que ainda não usam a internet – e podem se servir dos negócios da empresa. Para aproveitar essas chances, a empresa baseia o Next Billion Users em três pilares: acesso, produtos e plataformas. O novo smartphone se encaixaria nesse plano.

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.