Huawei anuncia P30 Pro, celular que chegará ao Brasil em maio

Gigante chinesa focou em fotografia ao apresentar o Huawei P30 e P30 Pro

PUBLICIDADE

Foto do author Bruno Romani
Por Bruno Romani
Atualização:
Richard Yu, diretor da divisão de dispositivos, apresenta o P30 e o P30 Pro Foto: Eric Piermont/AFP

A Huawei apresentou nesta terça, 26, em Paris a nova família de smartphone topo de linha, com o Huawei P30 e o P30 Pro. Os sucessores do elogiado P20 promete habilidade fotográficas poderosas. O evento apresentado por Richard Yu, presidente executivo da divisão de dispositivos, passou boa parte do tempo destrinchando as câmeras dos aparelhos. 

PUBLICIDADE

Na traseira, o P30 Pro tem um sistema com quatro câmeras: principal (40MP, 27mm, f/1.6, OIS), grande angular (20 MP, 16mm, f/2.2),  telephoto (8MP, 125mm, f/3.4, OIS) e a Time-of-flight (ToF) para detecção de profundidade. A empresa se esforçou para demonstrar que seu sistema é mais sensível à luz. Além do tamanho, o sensor utiliza uma tecnologia que substitui o tradicional pixel vermelho, verde e azul por pixels que que tem vermelho, azul e amarelo, o que supostamente aumenta em 40% a captura de luz e resulta em fotos melhores. O valor de abertura da câmera principal também caiu em relação ao P20 para  f/1.6, o que também aumenta a entrada de luz. 

Em termos de zoom, o P30 Pro tem zoom óptico de 5x, híbrido de 10x e digital de 50x. No P30, os valores caem para 3x, 5x e 30x. A promessa é de garantir grande nível de detalhe, mesmo com fotos feitas em longas distâncias. A câmera frontal do aparelho tem 32 MP, capacidade para fotos no escuro e Super HDR. Durante toda apresentação, a Huawei comparou fotos feitas pela iPhone XS Max, o Galaxy S10 Plus e o P30 Pro, o que, claro, mostrou vantagem para a gigante chinesa. 

Eles vão custar na Europa € 799 (P30) e € 999 (P30 Pro 8GB + 128 GB), € 1.099 (P30 Pro 8GB + 256 GB) e € 1.249 (P30 Pro 8GB + 512) GB. Ao Brasil, chegará o P30 Pro em maio, junto com uma versão customizada batizada de P30 Lite. Os preços não foram definidos. 

Novos celulares da chinesa Huawei Foto: Reprodução

Respeito 1. Os dois aparelhos tem outras características de respeito. O Pro tem tema de 6.47 polegadas com painel curvado de OLED, resolução de  2.340 x 1.080 e proporção de 19.5:9. No P30, a tela é de 6,1 polegada.  O processador é o Kirin 980, criado pela própria empresa, com tecnologia de 7nm, uma das mais avançadas do mercado. O Pro tem 8 GB de memória e o P30 tem 6 GB. O armazenamento é de 128 GB no P30 e de 128/256/512 GB. Ambos rodam Android 9.  

A bateria é de 3.650 mAh (P30) e 4.200 (P30 Pro), maiores respectivamente que as do Galaxy S10 e do Galaxy S10 Plus. Com o supercarregador de 40W, o P30 pode atingir 70% da carga em apenas 30 minutos. O dispositivo também tem suporte a um carregador sem fio de 15W e a carregamento reverso, o que significa que é possível carregar outros gadgets e acessórios com o próprio telefone.  

O design tem um pequeno notch de gota no topo e os dois aparelhos são 4 milímetros menores na largura em comparação ao iPhone XS e o XS Max. O P30 manteve a entrada para fones de ouvidos, enquanto o Pro seguiu a tendência estabelecida pela Apple. Serão vendidos em cinco cores: breathing crystal e aurora (que misturam azul, roxo e branco), amber sunrise (que mistura vermelho, laranja e branco), preto e branco.

Publicidade

 Respeito 2. Em meio a disputa com os EUA, que pressiona governos e empresas de outros países para abandorem a Huawei, a gigante chinesa mandou uma mensagem sútil aos adversários. No começo do evento, um vídeo exibia executivos de três das principais operadoras da Europa elogiando a empresa: Telefônica, Vodafone e Orange. Um deles disse que a empresa não tem apenas bons equipamentos de infraestrutura de como também dispositivos.  

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.