Foto do(a) blog

Videogames de A(tari) a Z(elda)

EA é eleita a pior empresa dos EUA pela segunda vez consecutiva

PUBLICIDADE

Por João Coscelli
Atualização:

A afirmação de Peter Moore, chefe de operações da EA, de que a empresa pode e vai fazer melhor deve ser colocada em prática o quanto antes. Pelo segundo ano consecutivo a companhia foi a vencedora do "Cocô de Ouro", prêmio conferido pelo site americano The Consumerist à empresa que os leitores escolhem como a pior do ano.

PUBLICIDADE

A EA mais uma vez bateu o todo-poderoso Bank of America na "final" da votação, tendo deixado para trás nas rodadas anteriores AB InBev, Facebook, AT&T, e Ticketmaster.

Na publicação sobre o feito da EA, o Consumerist pontua que a empresa não aprendeu a lição e não cumpriu os três requerimentos para ser uma companhia vista com bons olhos pelos consumidores - fornecer produtos que os clientes querem e gostem, vender os produtos a um preço razoável e dar apoio aos seus clientes.

O site cita uma série de erros cometidos pela EA, sendo um deles os problemas com servidores envolvendo o novo SimCity e a falta de posicionamento da companhia em relação a essas questões. Outra grande queixa dos jogadores diz respeito à ampla adoção das microtransações nos títulos lançados pela Eletronic Arts, além de reclamações sobre jogos considerados mal feitos e lançados às pressas.

Vale lembrar, porém, que há dois meses a EA foi escolhida como a melhor publisher de 2013, segundo os critérios de avaliação do site Metacritic, que reúne resenhas de diversas publicações especializadas em games.

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.