Rumores sobre tablet fazem ações da Apple subirem

PUBLICIDADE

Por Heloisa Lupinacci
Atualização:

O Natal foi caprichado para acionistas da Apple e Macmaníacos em geral: nos últimos dias, ficaram mais fortes os rumores acerca do lançamento do tablet da Apple. Com isso, as ações da empresa bateram um recorde, na véspera de Natal.

 

PUBLICIDADE

O tablet, que vinha sendo chamado de iPad agora ganhou o nome de iSlate no circuito especulativo. A empresa registrou esse nome em 2007. A Apple nega tudo. Mas os rumores estão cada vez mais fortes com a chegada do Ano Novo – o que, é verdade, tem um quê de desejo de Réveillon dos fãs dos produtos da empresa.

Desejo ou realidade, o fato é que o tablet já impacta o mercado. “Os investidores estão bastante excitados com a possibilidade de lançamento”, disse à Reuters William Lefkowitz, estrategista de uma bolsa de investimentos de NY. “Todos esperam que esse produto dê continuidade ao tremendo crescimento da Apple.”

Na quarta-feira, ante-véspera de Natal, o jornal Financial Times afirmou em seu blog que a Apple alugou um grande espaço em San Francisco para fazer um “grande anúncio de produto” no dia 26 de janeiro. A reportagem, que citava pessoas envolvidas nos planos, não confirmava que o tal grande produto é o tablet. A Apple, com era de se esperar, não comenta.

O silêncio da empresa abre espaço para mais especulações. Vamos a elas: para analistas, o tablet seá uma espécie de grande iPhone e custará entre US$ 500 e US$ 1.000. Gene Munster, analista da Piper Jaffray, lança mão da estatística do sim-ou-não: “há 50% de chance de a Apple anunciar o tablet em janeiro, com envio até o fim de março”. Para Yair Reiner, da Oppenheimer & Co, o produto será lançado entre março e abril. Ele explica que o rumor e o futuro possível lançamento incrementam em 0,25 a 0.38 centavos de dólar em cada ação da empresa.

*Com informações da Reuters

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.