Bush veta autorização para pesquisa com células-tronco

O presidente dos EUA, George W. Bush, emitiu o primeiro veto de sua administração, derrubando uma lei que autorizaria o uso de verbas federais em pesquisas com células-tronco embrionárias. Bush é contra esse tipo de pesquisa por razões pessoais, já que a obtenção das células resulta na destruição de um embrião.O presidente assinou o veto sem fotos ou outro tipo de cerimônia especial, porque "não considera apropriado", de acordo com o porta-voz Tony Snow. O presidente pretende, no entanto, pronunciar-se mais tarde sobre a questão, cercado por 18 famílias que "adotaram" embriões congelados, descartados por outros casais, e os usaram para ter filhos.Tanto a Câmara como o Senado dos EUA desafiaram Bush ao aprovar a autorização de financiamento, mas é improvável que as duas Casa obtenham, agora, o número de votos necessário para derrubar o veto presidencial.Células-tronco têm o potencial de se converter em qualquer tipo de tecido do corpo humano, o que abre caminho para o desenvolvimento de terapias contra várias doenças degenerativas e, até mesmo, para a recuperação de pessoas com graves lesões da medula espinhal. Embora existam outras fontes dessas células, as embrionárias são consideradas as mais promissoras para o estudo científico e as possíveis futuras terapias.

Agencia Estado,

19 de julho de 2006 | 15h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.