Chefe do exército do Egito diz que concorre à presidência se povo pedir

O chefe do exército do Egito, Abdel Fattah Geral al-Sisi, disse no sábado que, se concorrer para a presidência deve ser a pedido do povo e com um mandato do exército, disse o jornal estatal Al-Ahram em seu website.

Reuters

11 de janeiro de 2014 | 14h28

Sisi é amplamente esperado para concorrer à presidência, mas ainda tem que fazer um anúncio de suas intenções. Esta declaração foi a primeira indicação de que pode fazê-lo.

"Se eu ficar, então deve ser a pedido do povo e com um mandato de meu exército ... nós trabalhamos em uma democracia", disse ele.

Em julho, o exército depôs o primeiro líder democraticamente eleito do país, o islâmico Mohamed Mursi, após protestos em massa contra seu governo de um ano. Em seguida, foi nomeado um presidente interino e traçado um roteiro para a transição democrática.

(Reportagem de Asma Alsharif e Omar Fahmy)

Mais conteúdo sobre:
EGITOPRESIDENCIAMILITAR*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.