Coca-Cola promete devolver à natureza toda água que usa

Empresa apoiará proteção de sete das grandes bacias hidrográficas do mundo

Agencia Estado

12 de junho de 2007 | 05h10

A Coca-Cola se comprometeu nesta terça-feira, 5, a restituir à natureza "cada gota" de água que utiliza, num programa com o grupo ambientalista WWF, que servirá para proteger sete das grandes bacias hidrográficas do mundo, entre elas as do Yang Tsé e as dos rios Bravo e Grande."Nossa meta é restituir cada gota de água empregada em nossas bebidas e em sua produção. Isto significa reduzir a quantidade de água que utilizamos, reciclar a água usada na fabricação e devolver a água às comunidades e à natureza", disse em Pequim o presidente do multinacional, Neville Isdell.No entanto, afirmou, para atingir o objetivo "a companhia precisará de tempo e da cooperação de distribuidores, fornecedores e conservacionistas".A Coca-Cola se compromete também no programa, com um custo previsto de US$ 20 milhões, a adotar medidas para reduzir suas emissões de CO2 durante a fabricação de suas bebidas.O projeto foi anunciado no Dia Internacional do Meio Ambiente, na abertura da reunião anual do WWF (Fundo Mundial para a Fauna e Flora Silvestres), que vai até o dia 8, em Pequim, com a presença do ex-secretário-geral da ONU Kofi Annan.Segundo Neville, 40% da água utilizada pela companhia (290 bilhões de litros em 2006) são parte das bebidas. O resto é usado nos processos produtivos, entre eles, limpeza, calefação e esfriamento.Através do programa, a multinacional e o WWF trabalharão para melhorar a eficiência no uso de água em toda a cadeia produtiva da companhia, começando pela cana de açúcar.No entanto, disse o diretor, a questão da cana de açúcar tambémestá relacionada com as políticas agrícolas. "O uso incorreto de água não é algo que nós possamos resolver sozinhos. Depende dos governos", disse o diretor, explicando que a companhia está buscando alternativas."O açúcar contido em cada litro de Coca-Cola precisa de 175 a 200 litros de água para ser produzido. Este é o grande problema", afirmou Jason Clay, do WWF.Reflorestamento, coleta de água de chuva e técnicas agrícolas mais eficientes serão algumas das medidas do programa.O presidente do WWF, Carter Roberts, lembrou que só 3% da água do planeta são água potável. Deste percentual, dois terços estão congelados e a terça parte restante está disponível. "Da terça parte utilizável, 70% vão para a produção de alimentos, 22% para processos de fabricação e energéticos e o resto em bebida esaneamento", ressaltou.Segundo o Programa de Desenvolvimento da ONU (Pnud), a cada ano morre mais gente devido à insalubridade de água do que por causa das guerras.A Coca-Cola é a bebida mais consumida na China, país que enfrenta uma grave crise hídrica, com a maioria de suas fontes poluída.

Tudo o que sabemos sobre:
coca-colaco2água

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.