Comandante de PMs que arrastaram Claudia é exonerado

O tenente-coronel Wagner Moretzsohn foi exonerado do cargo de comandante do 9º Batalhão da Polícia Militar do Rio, em Rocha Miranda (zona norte), segundo divulgou o comando da PM. Policiais subordinados a Moretzsohn protagonizaram recentemente dois episódios de grande repercussão. O primeiro foi a morte da auxiliar de serviços gerais Claudia Silva Ferreira, arrastada por um carro da PM após ser baleada no Morro da Congonha, em Madureira na zona norte, no dia 16.

FÁBIO GRELLET, Agência Estado

27 Março 2014 | 17h05

O segundo caso foi um tumulto ocorrido nesta quarta-feira, 26, no morro São José Operário, na Praça Seca, zona oeste da capital fluminense, após a morte de um suspeito que teria sofrido um enfarte ao ser abordado por policiais. Em fevereiro houve um outro caso polêmico, de um homem morto a coronhadas por policiais desse Batalhão. Segundo a PM, o comando do 9º Batalhão será assumido pelo tenente-coronel Luiz Octávio Lopes da Rocha Lima, que antes chefiava o 4º Batalhão, de São Cristóvão.

Mais conteúdo sobre:
mortemulherPMRio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.