PF apreende 500 caminhões com madeira clandestina no Pará

A Polícia Federal apreendeu naquarta-feira o equivalente a 500 caminhões cheios de madeiraretirada ilegalmente no Pará, numa das maiores operações jáfeitas contra o desmatamento na Amazônia. A ação ocorre semanas depois da divulgação, em janeiro, dedados que apontavam para uma aceleração na destruição daAmazônia em relação a agosto, após três anos de declínio. Anotícia provocou divisões no interior do governo federal. Ambientalistas dizem que agropecuaristas compram por preçosbaixos as terras que são devastadas pelos madeireiros. OMinistério da Agricultura afirma que não há provas de ligaçãorecente entre o desmatamento e o avanço da fronteira agrícolana Amazônia. Cerca de 140 agentes invadiram oito serrarias no municípiode Tailândia, 280 quilômetros a sudeste de Belém. Elesconfiscaram 10 mil metros cúbicos de madeiras tropicaisextraídas ilegalmente, segundo Ivanette Motta, porta-voz doIbama. "É uma das maiores operações já feitas contra asserrarias", disse Motta. Tailândia, com 140 serrarias, está no epicentro de umaintensa disputa por terras e recursos naturais na Amazônia, oque frequentemente envolve a ação de pistoleiros. É um dosmunicípios mais violentos do Brasil (em termos de mortes percapita), segundo dados oficiais recentes. A polícia também destruiu 43 fornos usados para fazercarvão vegetal e deteve várias pessoas para interrogatórios.

RAYMOND COLITT, REUTERS

13 de fevereiro de 2008 | 17h22

Tudo o que sabemos sobre:
MEIOAMBIENTEAMAZONIAMADEIRA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.