Polícia de Curitiba prende grupo de pichadores

Um grupo de 30 pichadores, sendo 18 deles menores, foi detido na noite de sábado, em Curitiba, PR, quando participava de um encontro nacional de pichadores marcado pela internet. O objetivo, segundo as autoridades, era pichar o maior número possível de prédios durante a virada da noite. Alguns dos jovens detidos informaram que havia pichadores de São Paulo (dois paulistanos foram detidos), Minas Gerais, Rio de Janeiro e Região Metropolitana de Curitiba entre os participantes.

JULIO CESAR LIMA, Agência Estado

17 de abril de 2011 | 18h37

Os menores foram encaminhados à Delegacia do Adolescente. Eles seriam liberados com a presença de um responsável e receberiam uma multa administrativa de R$ 714,20. Já os adultos detidos foram levados para a Delegacia do Meio Ambiente. Eles vão responder pelo crime de pichação, previsto no artigo 65 da Lei de Crimes Ambientais. Eles também vão receber uma multa administrativa de R$ 714,20.

Segundo o diretor da Guarda Municipal de Curitiba, Odgar Cardoso, as prisões aconteceram por causa de uma denúncia anônima feita por um morador da área central. "Conseguimos desmobilizar essa ação e espero que isso também possa inibir a ação futura dos pichadores", disse, lembrando que neste ano já foram realizadas 74 prisões de pichadores. No ano passado foram 460 detenções, sendo 144 em flagrante.

A ação teve o apoio do monitoramento por câmeras da Central da Praça Osório, além de equipes da Guarda e da Polícia Militar. Também foram apreendidos materiais de pichações, como latas e garrafas com tintas, pincéis, rolos de pintar e cadernos com modelos de pichações e de assinatura das pichações.

Mais conteúdo sobre:
prisãopichadoresCuritiba

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.