Produção de níquel da Vale ficará 5% menor após pane

A mineradora Vale deixará de produzir 15 mil toneladas de níquel refinado, equivalente a 5 por cento da produção total estimada para 2011, devido a um problema em um forno de sua unidade em Ontário, no Canadá, informou a companhia nesta sexta-feira.

MARCELO TEIXEIRA, REUTERS

18 de fevereiro de 2011 | 13h39

De acordo com comunicado distribuído pela mineradora, houve a necessidade de parar o funcionamento do forno número 2 em suas instalações de processamento de níquel de Copper Cliff após um problema no funcionamento do equipamento.

O forno ficará parado por um período estimado de 16 semanas.

A Vale é a segunda maior produtora mundial de níquel, um metal utilizado para evitar corrosão. A maior demanda pelo produto vem dos fabricantes de aço inoxidável.

A Vale mantém no Canadá um grande sistema de produção de níquel, desde que adquiriu a canadense Inco, hoje sua subsidiária e onde concentra a gestão da produção global deste metal.

A unidade de Copper Cliff fica em Sudbury (Ontário), onde também existem minas de sulfato de níquel. No local há uma operação integrada de mineração, trituração, fundição e refinamento.

Segundo a Vale, o concentrado de níquel de Voisey's Bay, outra área de mineração no Canadá, também passa pelas fases de fundição e refinamento em Sudbury.

O óxido de níquel produzido nas fundições em Sudbury também é enviado para refinarias da Vale no Reino Unido, Taiwan, China e Coréia do Sul.

Tudo o que sabemos sobre:
MINERACAOVALENIQUEL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.