Ribeirão Preto-SP tem 1ª suspeita de morte por dengue

O secretário de Saúde de Ribeirão Preto, Stênio Miranda, informou no final da tarde de hoje que a cidade tem o seu primeiro caso de morte suspeita por dengue neste ano. Uma mulher de 36 anos, que morava no bairro Alto do Ipiranga, morreu num hospital da rede particular. Os primeiros sintomas, dores de cabeça e febre, surgiram no dia 23 e ela foi internada no dia seguinte. O quadro se agravou e a mulher morreu hoje.

BRÁS HENRIQUE, Agência Estado

28 de janeiro de 2011 | 19h14

Um exame feito em laboratório particular confirmou morte por dengue, porém será necessário ratificar o resultado em novo exame, agora pelo Instituto Adolfo Lutz, que é oficial do Estado. Ribeirão Preto já tem 177 casos de dengue confirmados neste ano e a cidade registrou, em 2010, a sua pior epidemia, com quase 30 mil casos (foram nove mortes).

Miranda informa que nas residências próximas à da mulher que faleceu não tinham casos da doença. Agentes da Divisão de Controle de Vetores irão visitar e nebulizar as casas vizinhas, em cerca de 100 metros, para evitar criadouros do mosquito Aedes aegypti.

Somente um caso de dengue foi confirmado no bairro neste ano, segundo dados oficiais. "É preciso cuidar das residências, dos quintais, os moradores não podem relaxar", afirma Miranda. Não existe uma data para o resultado do exame do Adolfo Lutz. Até o início deste mês, 29.826 casos de dengue tinham ocorrido em 2010.

Tudo o que sabemos sobre:
saúdedenguemorteRibeirão Preto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.