Vale desvia para Itália supernavio que ia para China

A Vale alterou para Taranto, na Itália, o destino do seu supernavio mineraleiro que partiu do Brasil no dia 24 de maio originalmente com destino à China, levando 391 mil toneladas de minério de ferro.

REUTERS

21 Junho 2011 | 17h51

Segundo a empresa, a mudança ocorreu devido a uma necessidade de mercado.

"Essa alteração faz parte da flexibilidade da política de logística integrada que permite à Vale realocar o destino das exportações, conforme necessidade de mercado, otimizando a frota de navios e o atendimento da base de clientes", disse a Vale em um comunicado à Reuters.

O destino na China seria a cidade de Dailan. O supernavio é o maior mineraleiro do mundo, com capacidade de 400 mil toneladas, 362 metros de comprimento e 65 metros de largura.

Segundo a Vale, a expectativa é de que o primeiro supernavio da mineradora brasileira a atracar na China seja o Vale China, ainda em construção.

Da classe Valemax, o Vale China está sendo construído no estaleiro chinês Rongcheng e é financiado por instituições financeiras chinesas.

(Reportagem de Brian Ellsworth e Denise Luna)

Mais conteúdo sobre:
MINERACAOVALENAVIO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.