Vinho nacional contra a tragédia do Rio Grande do Sul

Vinho nacional contra a tragédia do Rio Grande do Sul

Publicado por: Guia dos Vinhos Publicado: 13/05/2024 11:16 Visitas: 149 Comentários: 0

Não há outro assunto possível diante da calamidade das enchentes no Rio Grande do Sul. Cidades destruídas, um número inimaginável de desabrigados, mortos e desaparecidos. Uma guerra climática, uma realidade assustadora. E no estado que concentra 90% da produção de vinho no Brasil. Diante de uma devastação desta magnitude, da dor da população e até da corrente de solidariedade que está unindo um Brasil desunido (apesar dos idiotas da desinformação e dos apologistas da polarização), o vinho parece um tema menor, ou pelo menos pouco adequado para ocupar o foco de nossas atenções. Mas só parece. 

Este Guia dos Vinhos foi pensado para ser uma espécie de GPS do vinho bom e acessível nas faixas de preço mais consumidas no Brasil. Esta newsletter semanal é uma forma de manter viva e orgânica uma comunicação direta com leitores e ajudar a cumprir nosso principal objetivo: ser útil para aqueles que consomem vinho no país. Diante desta tragédia, ao mesmo tempo que não podemos simplesmente fechar os olhos e apenas discorrer sobre esta ou aquela variedade, comentar um rótulo, uma região, um país, temos a obrigação moral de destacar a produção de vinho brasileiro, em especial aqueles produzidos no Rio Grande do Sul.   

Os danos materiais 

A Associação dos Produtores dos Vinhos Finos do Vale dos Vinhedos (Aprovale), divulgou uma nota em que esclarece a situação da maior parte da vinícolas. "No que diz respeito à produção vinícola pela qual o Vale dos Vinhedos é referência, em função de estarem entrando em estado de dormência, os vinhedos não foram afetados pelas chuvas. Por conta das avarias na infraestrutura do Estado do Rio Grande do Sul, especialmente rodoviária, podem ocorrer atrasos nas entregas dos vinhos, mas elas seguramente serão feitas e, tão logo possível, normalizadas, sem risco de desabastecimento (...) Combinado ao atendimento às pessoas necessitadas, está sendo feita a avaliação dos danos causados pelas chuvas, bem como estudadas medidas de apoio e incentivo aos atingidos" Mas há notícias de algumas empresas que tiveram sua operação ou vinhedos mais afetados, como a vinícola Valparaíso e algumas plantações de Pinto Bandeira. 

Apoio e solidariedade das vinícolas

Empresas do setor estão promovendo ações para arrecadar fundos para as comunidades afetadas, como a união de dezoito vinícolas da região sul que criou a campanha SolidarizaRS, que captou em tempo recorde 200 mil reais com a venda de rótulos a um preço fixo de 100 reais. Para contribuir (a campanha continua) e obter mais informações acesse a conta do instagram @vinhosevinhosoficial

 

Produtores de inverno da região mogiana paulista e sul de Minas Gerais se mobilizaram e rapidamente lançaram a campanha Wine for Sul. São cerca de 20 vinícolas que doaram parte de sua safra para venda e doação de 100% do valor arrecadado para as vítimas da tragédia no Rio Grande do Sul. As garrafas são identificadas pelo rótulo “Wine for Sul 2024, a safra da esperança”. Pousadas, produtores de café e suco de uva da região também participam deste corrente de solidariedade com a venda de produtos ou contribuição em dinheiro. Na conta do instagram @wineforsul é possível acompanhar e contribuir para a campanha.

 

O enólogo e produtor Luis Henrique Zanini, da Era dos Ventos, trouxe uma solução relativamente simples de participação nesta corrente do bem por parte das vinícolas, ao engarrafar água natural abastecida de poços de sua propriedade para distribuição aos necessitados. O primeiro envase foi destinado ao município de Santa Tereza. Outras vinícolas estão seguindo este exemplo e enviando água para a cidade de Canoas, como a Aurora.

 

Hora de prestigiar o vinho nacional

A nós, apreciadores e bebedores de vinho, cabe também um olhar mais atento à prateleira dos rótulos nacionais na hora da decisão da compra. Ainda no comunicado da Aprovale, há um apelo nesta direção, pedindo aos consumidores que “continuem prestigiando os vinhos brasileiros, ajudando a sustentar os negócios e o enoturismo dessas regiões afetadas.” É uma forma de a dinâmica do mercado contribuir para mitigar parte dos danos. 

Dentro deste espírito, nosso destaque nesta semana vai para os rótulos brasileiros da região avaliados pelo Guia do Vinhos, com a promessa de que na próxima edição teremos uma variedade maior de marcas e rótulos nacionais no nosso ranking, não por solidariedade, mas por uma realidade de consumo. Um espaço que a produção e a qualidade nacional têm direito.

Posts relacionados

Comentários

Escreva o comentário

Veja todas Últimas notícias

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade.