PUBLICIDADE

Foto do(a) blog

Fique por dentro do cotidiano da pequena empresa como você nunca viu antes.

Opinião|Startup da Índia impacta o ecossistema de saúde ao oferecer clínicas em nuvem

A versão aprimorada de saúde digital elimina a necessidade de um servidor e garante acesso aos dados por meio de internet na nuvem

Com o objetivo de revolucionar o setor de saúde digital da Índia, Shashank Saini fundou, em 2020, a Medpho – que oferece consultas de telemedicina gratuitas e vitalícias para comunidades vulneráveis do país.

PUBLICIDADE

Os serviços on-line e off-line oferecidos são baseados em uma solução integrada de conexão dos pacientes a médicos, farmácias, ambulâncias, equipamentos e serviços de diagnóstico.

A parceria, com mais de 600 médicos (com experiência média de 8 a 10 anos de exercício da medicina), mais de 200 hospitais e 800 centros de diagnóstico, facilita, além do atendimento, a entrega de medicamentos em mais de 1.000 farmácias cadastradas.

Equipe da Medpho, startup de impacto que oferece consultas de telemedicina gratuitas e vitalícias para comunidades vulneráveis da Índia. Foto: Divulgação/ISN

O atendimento está associado ao Ayushman Bharat Yojana, um serviço nacional de seguro de saúde pública do governo indiano, voltado aos mais vulneráveis, que fornece acesso gratuito à cobertura no valor de até cinco rúpias anuais por família – para a hospitalização em cuidados secundários e terciários.

De acordo com o site oficial, o sistema financiado pelo governo da Índia é voltado para mais de 12 milhões de famílias pobres, ou seja, 55 milhões de beneficiários.

Publicidade

A inovação proposta pelo negócio de impacto está na criação de clínicas em nuvem, ou seja, uma versão aprimorada de saúde digital, que elimina a necessidade de um servidor e garante o acesso aos dados por meio de uma internet na nuvem.

Com o uso da tecnologia, o serviço visa cobrir um número maior de pacientes sem a presença física de médicos, funcionando como pequenas clínicas com paramédicos ou enfermeiros em instalações médicas básicas. Fornece, ainda, informações sobre hospitais públicos para que as pessoas não dependam apenas de estabelecimentos privados.

Na prática, a startup se propõe a resolver três desafios importantes da saúde do país: acessibilidade, preço acessível e disponibilidade, especialmente na Índia rural. Em algumas localidades, os pacientes precisam viajar centenas de quilômetros para chegarem a uma localidade com médicos.

Shashank Saini, fundador da Medpho. Foto: Divulgação/ISN

De acordo com o fundador da Medpho, os serviços de saúde acessíveis de qualidade têm gerado um alto impacto no ecossistema de saúde indiano. O sucesso da iniciativa, segundo Saini, é resultado da identificação de agentes de mudanças na base do sistema de saúde e uso da tecnologia para a transformação positiva.

A solução já impactou a vida de mais de um milhão de indianos. Em 2021, o negócio de impacto angariou mais de US$ 1 milhão de dólares de investimento-anjo, liderado pelo Cygnus Medicare Group – do médico e investidor em tecnologia Shuchin Bajal, eleito um dos Inovadores Sociais de 2024 pelo Fórum Econômico Mundial.

Publicidade

Opinião por Maure Pessanha
Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.