Foto do(a) blog

Notícias e artigos do mundo do Direito: a rotina da Polícia, Ministério Público e Tribunais

Leia o depoimento do delator Marcelo Hasson Chebar

Operador financeiro decidiu procurar Procuradoria e PF logo após operação Calicute prender Cabral

PUBLICIDADE

Foto do author Fausto Macedo
Por Fabio Serapião e Fausto Macedo
Atualização:

Junto com seu irmão Renato, o operador financeiro Marcelo Hasson Chebar procurou os investigadores da Lava Jato no Rio de Janeiro após a deflagração da operação Calicute, em novembro de 2016. Em seu depoimento, além de confirmar as remessa de valores para o exterior por orientação de Sergio Cabral, Carlos Miranda e Wilson Carlos, Chebar descreveu como controlava o fluxo de valores por meio de uma planilha.

PUBLICIDADE

Documento

Eficiencia_decisao

Entre os pagamentos, Marcelo apontou um deles para a ex-mulher de Cabral, Suzana Neves Cabral, alvo de condução coercitiva na operação Eficiência. No total, delator aponta cifra de R$ 100 milhões enviados por Cabral ao exterior.

Leia o depoimento do delator utilizado para sustentar as medidas cautelares autorizadas pelo juiz federal Marcelo Bretas, da 7ª Vara Criminal do Rio de Janeiro.

 Foto: Estadão
 Foto: Estadão
 Foto: Estadão
 Foto: Estadão
 Foto: Estadão
 Foto: Estadão
 Foto: Estadão
 Foto: Estadão
Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.