PUBLICIDADE

Bolsonaro diz a apoiadores que está com febre e gripe antes de reunião com embaixadores

Especialistas recomendam isolamento e testagem para a covid-19 em caso de sintomas gripais; presidente afirma não ter se vacinado

Foto do author Eduardo Gayer
Por Eduardo Gayer

BRASÍLIA - Sem usar máscara, com a voz levemente rouca e aparência de cansaço, o presidente Jair Bolsonaro afirmou na manhã desta segunda-feira, 18, que está doente. “Não dormi a noite toda, com febre, gripe”, declarou a apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada, antes de seguir para o gabinete no Planalto. Ele diz não ter se vacinado contra a covid-19.

PUBLICIDADE

Especialistas e médicos recomendam isolamento e testagem para o coronavírus em caso de sintomas gripais. Contrário às medidas de prevenção à covid-19, Bolsonaro não informou aos apoiadores se vai adotar as recomendações.

À tarde, Bolsonaro terá reunião com embaixadores na sua residência oficial para fazer uma apresentação sobre o sistema eleitoral brasileiro. O presidente tem defendido a tese, nunca comprovada, de fraude nas urnas eletrônicas. A reunião de Bolsonaro com os embaixadores é vista uma resposta a um evento realizado em maio deste ano pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para apresentar aos embaixadores estrangeiros o funcionamento do sistema eletrônico de votação adotado no Brasil.

O presidente Jair Bolsonaro declarou aos seus apoiadores estar com sintomas gripais. Foto: Joédson Alves/EFE

No domingo, em conversas com jornalistas em frente ao Palácio da Alvorada, o presidente declarou que 40 embaixadores confirmaram presença na reunião desta segunda-feira, mas não especificou quais. Em uma transmissão pela internet no dia 7 de junho, ele chegou a dizer que marcou um encontro com “cinquenta embaixadores” para discutir o assunto. “Vamos mostrar 2014 e eleições de 2018, onde eu ganhei no primeiro turno. Agora eu falo isso, não é da boca para fora, é comprovado”, disse ele.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.