PUBLICIDADE

Bolsonaro e Tarcísio homenageiam policiais que atuaram em operação que terminou com 28 mortos

Medalhas foram entregues a integrantes da Rota qua atuaram na Operação Escudo, no litoral paulista, contra morte de PM e que foi criticada por supostas violações de direitos humanos

Foto do author Samuel Lima
Por Samuel Lima
Atualização:

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), prestaram homenagens nesta segunda-feira, 16, a policiais da Rota que participaram da Operação Escudo. A ação contra o crime organizado no litoral paulista foi deflagrada após o assassinato do soldado Patrick Reis, em 27 de julho, no Guarujá, e resultou na morte de 28 civis.

Elogiada pelas autoridades no evento, ela também foi alvo de críticas após suspeitas de execuções e prisões arbitrárias. Ao menos 11 relatos do tipo foram reunidos pelo Conselho Nacional de Direitos Humanos (CNDH).

Solenidade de entrega de medalha no 1° BPCHQ, com a participação do governador Tarcísio de Freitas Foto: Sergio Barzaghi / Governo do Estado de SP

PUBLICIDADE

No evento desta segunda-feira, 16, o secretário de Segurança Pública, Guilherme Derrite, negou qualquer irregularidade. O secretário, que é oficial da reserva da PM de São Paulo, disse que todas as ações na Baixada Santista foram realizadas “dentro dos limites da lei”.

“Esses policiais aqui, muito deles voluntários, desceram para o litoral para combater o crime organizado. Infelizmente, 28 criminosos resistiram a prisão e foram neutralizados em operações legítimas”, afirmou Derrite.

Jair Bolsonaro participou de evento de homenagem à Rota em São Paulo ao lado de Tarcísio de Freitas Foto: Samuel Lima

O governador do Estado, Tarcísio de Freitas, disse que ouve apelos da população por “Rota na rua” e que os paulistas acreditam na “excelência” do trabalho das forças de segurança pública. O governador e o comandante da PM, Cássio Araújo de Freitas, lembraram o soldado Reis em seus discursos. A viúva do militar esteve presente na tribuna.

Bolsonaro cumprimentou os policiais, acenou e tirou fotos com dezenas de apoiadores no evento, mas não quis discursar e nem falar com a imprensa. Em alguns momentos, distanciou-se de Tarcísio no pátio do 1° Batalhão e concentrou as atenções do público. Ele recebeu uma medalha alusiva ao Cinquentenário da Rota das mãos de Tarcísio de Freitas, que foi seu ministro da Infraestrutura e recebeu seu apoio nas eleições de 2022 em São Paulo.

A cerimônia comemorou o 53° aniversário da Rota, e houve entrega de medalhas a dezenas de integrantes da PM. O evento também contou com a presença do prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), que tenta o apoio de Bolsonaro e Tarcísio na disputa pela reeleição à capital paulista no ano que vem. O presidente da Alesp, André do Prado (PL) e outros aliados de Bolsonaro também estiveram presentes no evento.

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.