Canadá aprova ex-chanceler de Bolsonaro para embaixada após indicação de Lula

Escolha de Carlos França para posto em Ottawa precisa ser aprovada por comissão no Senado

PUBLICIDADE

Foto do author Eduardo Gayer
Por Eduardo Gayer
Atualização:

O governo do Canadá concedeu agrément – o “aceite” formal – para Carlos França, que foi ministro de Relações Exteriores na gestão Jair Bolsonaro, assumir a embaixada do Brasil em Ottawa. A indicação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), no entanto, ainda precisa ser aprovada pela Comissão de Relações Exteriores do Senado.

França foi indicado ao cargo há três meses e estava em banho-maria por parte do governo canadense desde então. O agrément foi destravado após a reunião bilateral em Hiroshima de Lula com o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, às margens da cúpula do G-7, na semana passada.

O ex-chanceler Carlos França; diplomata é considerado um quadro técnico do Itamaraty Foto: Adriano Machado/Reuters - 18/04/2022

PUBLICIDADE

O ex-chanceler de Bolsonaro é considerado um quadro técnico do Itamaraty, que diz, nos bastidores, evitar qualquer tipo de “caça às bruxas” contra quem trabalhou no governo passado.

Ainda assim, a indicação de Carlos França desagrada parte dos diplomatas por sua participação em reunião promovida por Bolsonaro no ano passado com embaixadores de outros países, marcada por ataques sem fundamento ao sistema eleitoral brasileiro. O caso parou no Supremo Tribunal Federal (STF).