PUBLICIDADE

EXCLUSIVO PARA ASSINANTES
Foto do(a) coluna

Coluna do Estadão

| Por Roseann Kennedy

Roseann Kennedy traz os bastidores da política e da economia, com Eduardo Gayer e Augusto Tenório

Alertas de desmatamento no Cerrado subiram 30% em 2023; área afetada passa de 1 mi de hectares

A Coluna teve acesso aos dados do Sistema de Alerta do Desmatamento do Cerrado, do Ipam

Foto do author Roseann Kennedy
Foto do author Augusto Tenório
Por Roseann Kennedy e Augusto Tenório
Atualização:

Os alertas de desmatamento no Cerrado cresceram 30% em 2023 na comparação com o ano anterior, representando uma área afetada que ultrapassa 1 milhão de hectares em 2023. Em 2022, foram derrubados 815 mil hectares do bioma. Os dados são do Sistema de Alerta do Desmatamento (SAD) do Cerrado, uma ferramenta do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam).

Desmatamento no Cerrado Foto: RUA BARON/ESTADAO

PUBLICIDADE

Dos 12 meses de 2023, 10 registraram aumento na área desmatada em relação ao ano anterior. Os Estados que mais desmataram foram Maranhão, Tocantins, Bahia, Piauí e Minas Gerais. Para a pesquisadora Fernanda Ribeiro, do Ipam, há reincidência de Estados e municípios no mapa de alertas.

“Esse padrão que temos visto, de grandes áreas sendo desmatadas e concentradas em regiões específicas, é preocupante pois pode impactar o clima, reduzindo a eficiência dos serviços ecossistêmicos como a disponibilidade de água no lençol freático, que leva à falta de abastecimento de água tanto para a agricultura como para a população local”, destaca Fernanda Ribeiro à Coluna.

A pesquisadora Fernanda Ribeiro, do Ipam Foto: Lucas Guaraldo/IPAM
Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.