EXCLUSIVO PARA ASSINANTES
Foto do(a) coluna

Coluna do Estadão

| Por Roseann Kennedy

Roseann Kennedy traz os bastidores da política e da economia, com Eduardo Gayer e Augusto Tenório

Andrea Matarazzo já falou com Kassab sobre sondagem do PSDB para disputar Prefeitura de São Paulo

Tucanos mapeiam debandada de vereadores caso decidam por candidatura própria

PUBLICIDADE

Foto do author Roseann Kennedy
Por Roseann Kennedy

O PSDB sabe que se decidir por candidatura própria à Prefeitura de São Paulo este ano, em vez de apoiar a reeleição de Ricardo Nunes (MDB) perderá pelo menos 5 dos seus oito vereadores. Porém, faz uma conta mais pragmática: se não tiver candidatos, especialmente na capital, corre o risco de desaparecer no Estado - hoje tem 28 dos mais de 200 prefeitos que elegeu.

Na dificuldade para encontrar um nome que aceite o desafio, insiste em atrair de volta à sigla o ex-ministro Andrea Matarazzo para assumir a missão. Matarazzo confirmou à Coluna do Estadão que já falou sobre o tema com o presidente do seu atual partido, o PSD, Gilberto Kassab. “Sempre falamos sobre muitos assuntos e este é de grande importância”, disse.

O ex-ministro Angelo Andrea Matarazzo.  Foto: DANIEL TEIXEIRA/ESTADÃO

PUBLICIDADE

Andrea, porém, tergiversa sobre a decisão: “Estou permanentemente à disposição do que for melhor para a capital paulista. Para além dos postulantes escolhidos pelos partidos e composição, serei sempre a favor de uma única coisa: a cidade de São Paulo. Kassab não comentou.

As sondagens começaram há três meses, mas o tema ganhou novo fôlego agora porque o PSDB vai fazer sua convenção estadual em 18 de fevereiro. O partido tenta eleger um diretório que apoie mais candidaturas e, para isso, sabe que precisa apresentar nomes.