PUBLICIDADE

EXCLUSIVO PARA ASSINANTES
Foto do(a) coluna

Coluna do Estadão

| Por Roseann Kennedy

Roseann Kennedy traz os bastidores da política e da economia, com Eduardo Gayer e Augusto Tenório

Ciro Gomes para Lula: ‘Larga de querer ser popstar estrangeiro e venha trabalhar aqui’

Candidato a presidente nas duas últimas eleições, o pedetista afirmou ainda não ver problema em um eventual encontro com o petista: ‘Converso até com Satanás se o assunto for a obra de Deus’

Foto do author Heitor Mazzoco
Por Heitor Mazzoco

Ex-governador do Ceará e candidato à Presidência da República nas duas últimas eleições, Ciro Gomes (PDT) afirmou em entrevista à CNN que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) precisa focar os esforços no Brasil e não no exterior. Em caso de conselho ao petista, Ciro afirmou que diria: “larga de querer ser popstar estrangeiro e venha trabalhar aqui”.

A afirmação ocorre em meio às críticas feitas por Lula contra os ataques de Israel na Faixa de Gaza em um conflito que se agravou contra os terroristas do Hamas depois de um atentado em outubro do ano passado executado pelo grupo palestino. Na ocasião, ao menos 1,2 mil pessoas foram mortas.

Ciro Gomes afirmou não ver problema em encontro com Lula, se necessário: 'Converso até com Satanás'  Foto: Ricardo Stuckert / Instituto Lula

PUBLICIDADE

As declarações de Lula abriram crise com Israel. No dia 18 de fevereiro, o presidente do Brasil comparou o Holocausto - extermínio de judeus pelo governo autocrático de Adolf Hitler - com a situação atual em Gaza. Em resposta, o governo de Benjamin Netanyahu classificou a fala de Lula como “vergonhosa” e definiu lula como “persona non grata”, ou seja, não é bem-vindo a Israel.

Ainda à CNN, em programa que vai ao ar neste sábado,2, às 18h45, Ciro Gomes, ex-ministro da Fazenda do governo Itamar Franco e ex-ministro da Integração Nacional de Lula, afirmou não ver problemas em um eventual encontro com o atual presidente da República: “Converso até com Satanás se o assunto for a obra de Deus”, disse o pedetista.

Ciro Gomes disputou quatro eleições para presidente da República (1998, 2002, 2018 e 2022). Hoje, ele afirma que uma nova campanha está distante. “Eu não pretendo mais ser candidato a nada. Vamos ver se eu consigo”.

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.