PUBLICIDADE

EXCLUSIVO PARA ASSINANTES
Foto do(a) coluna

Coluna do Estadão

| Por Roseann Kennedy

Roseann Kennedy traz os bastidores da política e da economia, com Eduardo Gayer e Augusto Tenório

Elmar mostra força ao reunir ministros de Lula e oposição em festa com encontro de Lira e Padilha

Ao som da banda Timbalada, elite política de Brasília prestigia o aniversário do pré-candidato à presidência da Câmara; reforma tributária dominou as rodinhas de conversa

PUBLICIDADE

Foto do author Eduardo Gayer

Pré-candidato à presidência da Câmara, o deputado federal Elmar Nascimento (União Brasil-BA) comprovou sua força na disputa ao reunir, em uma mansão de luxo em Brasília, ministros do governo e lideranças na oposição em sua festa de aniversário. Logo após a provação do primeiro projeto de regulamentação da reforma tributária na Câmara, assunto que dominou a festa, o líder do União Brasil comemorou os 54 anos ao som da banda baiana Timbalada.

PUBLICIDADE

Em um gesto que chamou a atenção dos presentes, o ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, e o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), se cumprimentaram — ainda que de forma tímida e gelada. Os dois estão rompidos desde que Lira chamou o auxiliar do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) de “incompetente” e seu “desafeto pessoal”.

Na residência do deputado Waldemar Oliveira (Avante-PE), a noite foi regada a drinques como Aperol Spritz e Moscow Mule. As rodinhas de conversa repercutiam a aprovação da regulamentação da reforma tributária, cuja votação na Câmara atrasou e levou o aniversariante a chegar à própria festa após a saída do vice-presidente Geraldo Alckmin (PSB), um dos primeiros a chegar. Alckmin avisou que precisava voltar cedo para casa para encontrar seus netos, que estão em Brasília nesta semana.

Festa de Elmar Nascimento reúne ministros de Lula como Rui Costa (Casa Civil), Celso Sabino (Turismo) e Juscelino Filho (Comunicações).  Foto: Eduardo Gayer

O líder do PL na Câmara, Altineu Côrtes, comemorava a inclusão da carne na cesta básica da reforma tributária por um destaque do seu partido. “O PL deu a picanha do Lula”, brincou em conversa com a Coluna do Estadão. Durante a campanha eleitoral, o presidente prometeu que, se eleito, o brasileiro voltaria a comer picanha. À revelia da equipe econômica e de Lira, que preveem um aumento da alíquota do Imposto de Valor Agregado (IVA) com a isenção da proteína, Lula defendeu publicamente a inclusão da carne na cesta básica.

Além de Padilha, a tropa palaciana foi representada na festa de Elmar Nascimento pelo ministro da Casa Civil, Rui Costa, histórico adversário do líder do União Brasil. Do governo, ainda compareceram outros oito ministros: Silvio Costa Filho (Portos e Aeroportos), Jader Filho (Cidades), André Fufuca (Esportes), Luiz Marinho (Trabalho), Celso Sabino (Turismo), Paulo Teixeira (Desenvolvimento Agrário), Juscelino Filho (Comunicações) e Waldez Goes (Integração Nacional).

Publicidade

Principais adversários de Elmar na corrida pela sucessão de Lira, Antonio Brito (PSD) e Marcos Pereira (Republicanos) fizeram questão de prestigiar o evento do adversário, mas deixaram o evento cedo. Na véspera, foi Brito quem comemorou seu aniversário em Brasília.

O presidente do PL, Valdemar Costa Neto, compareceu à festa de Elmar e reiterou ao aniversariante que seu partido pode apoiá-lo na corrida à presidência da Câmara. Ex-presidente da Casa, Eduardo Cunha foi cumprimentar o aniversariante e avaliou, em conversa com interlocutores, que o deputado federal reiterou na festa que é competitivo na sucessão de Lira.

Ministros e aliados de Lula na festa de Elmar Foto: Eduardo Gayer
Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.