PUBLICIDADE

EXCLUSIVO PARA ASSINANTES
Foto do(a) coluna

Coluna do Estadão

| Por Roseann Kennedy

Roseann Kennedy traz os bastidores da política e da economia, com Eduardo Gayer e Augusto Tenório

Instituto Lula vai eleger nova direção no fim do mês

Entidade convoca assembleia para 31 de julho e pode voltar ao comando de Paulo Okamotto

Foto do author Eduardo Gayer
Por Eduardo Gayer

O Instituto Lula convocou assembleia para o dia 31 de julho para discutir o “novo cenário” do País e eleger a uma nova direção. Em contato com movimentos sociais e acadêmicos, a entidade ajuda no “trabalho de base” do PT.

Um nome cotado para voltar ao comando do Instituto Lula é de Paulo Okamotto, que já dirigiu a instituição e hoje está à frente da Fundação Perseu Abramo, braço intelectual do PT. A “FPA” antes era presidida por Aloizio Mercadante, hoje presidente do BNDES - uma espécie de “contraponto” ao presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, como mostrou a Coluna.

O presidente da Fundação Perseu Abramo, Paulo Okamotto. Foto: Nilton Fukuda/Estadão

PUBLICIDADE

Okamotto é amigo pessoal do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e mantém contato constante com interlocutores do presidente. Ao menos uma vez por semana, o chefe da Fundação Perseu Abramo viaja de São Paulo a Brasília.

Nos dois primeiros governos de Lula, Paulo Okamotto foi presidente do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Ele é considerado um nome de peso do PT.

O atual presidente do Instituto Lula, o economista heterodoxo Márcio Pochmann, é cotado para assumir o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.