PUBLICIDADE

EXCLUSIVO PARA ASSINANTES
Foto do(a) coluna

Coluna do Estadão

| Por Roseann Kennedy

Roseann Kennedy traz os bastidores da política e da economia, com Eduardo Gayer e Augusto Tenório

Mercadante aceita ‘café’ com Tarcísio: ‘interesses nacionais devem estar acima das divergências’

Governador de São Paulo agradeceu ao presidente do BNDES após o leilão do trem São Paulo-Campinas e chamou para novas parcerias com o Estado

Foto do author Roseann Kennedy
Por Roseann Kennedy

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Aloizio Mercadante, está disposto a aceitar o “convite” do governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), para tomarem mais café juntos e levarem projetos para o Estado. “A orientação do presidente Lula é de construção de uma relação republicana no Brasil”, afirmou à Coluna do Estadão.

Tarcísio agradeceu ao banco e a Mercadante após o leilão do trem de São Paulo a Campinas. “A geração de emprego e renda, o fomento ao desenvolvimento e os interesses nacionais devem estar acima das divergências políticas e eventuais disputas eleitorais”, complementou o presidente do BNDES.

O presidente do BNDES, Aloizio Mercadante. Foto: Marcelo Camargo/Agencia Brasil

PUBLICIDADE

Como mostrou o Estadão, Mercadante recebeu Tarcísio em agosto do ano passado e discutiu com o governador uma série de projetos do Estado. Eles trataram sobre uma linha de trem de Campinas a São Paulo, investimentos pesados em metrô e escolas.

No mês passado, o BNDES anunciou financiamento de R$ 1,35 bilhão em obras do trecho norte do Rodoanel, com participação de R$ 1,5 bilhão pelo governo paulista. A liberação do recurso foi antecipada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) durante visita às obras do túnel Santos-Guarujá, no litoral paulista, evento que contou com a participação também de Tarcísio.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.