EXCLUSIVO PARA ASSINANTES
Foto do(a) coluna

Coluna do Estadão

| Por Roseann Kennedy

Roseann Kennedy traz os bastidores da política e da economia, com Eduardo Gayer e Augusto Tenório

PP monta estratégia para Tarcísio sair do Republicanos

A ideia é filiar primeiro figuras do entorno do governador que também é cobiçado pelo PL

PUBLICIDADE

Foto do author Gustavo Côrtes
Foto do author Julia Lindner
Por Gustavo Côrtes e Julia Lindner
Atualização:

O PP, partido comandado pelo ex-ministro do governo Bolsonaro, Ciro Nogueira, iniciou uma estratégia para tentar tirar o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, do Republicanos e tê-lo em suas fileiras até 2026. Para executar o plano, o partido busca atrair figuras do entorno do mandatário. O primeiro alvo é o secretário da Casa Civil do Estado, Arthur Lima, homem de confiança e amigo de Tarcísio.

O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), e o secretário da Casa Civil, Arthur Lima.  Foto: Divulgação

PUBLICIDADE

Lima negocia sua filiação ao PP desde março e já sinalizou que quer ingressar na legenda, mas ainda aguarda o aval do chefe. A entrada de Lima é vista como uma forma de angariar prefeitos paulistas para 2024.

O PL, do ex-presidente Jair Bolsonaro, também está decidido a lançar o maior número possível de candidaturas no estado no ano que vem e é outro que sonha em ter Tarcísio em seus quadros.

As cúpulas de PP e PL descartam uma troca de partido por parte de Tarcísio em um futuro próximo. Mas deixam clara que vão ficar em cima.

Valdemar Costa Neto, presidente do PL, acredita que vencerá a disputa por ter Jair Bolsonaro em seu partido, que na sua avaliação, ofereceria vantagens eleitorais ao governador.

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.