PUBLICIDADE

Guilherme Boulos dá dicas culturais: pagode e ‘clássico libertário’ da América Latina

Deputado federal que vai disputar a eleição municipal em São Paulo sugere também filme brasileiro premiado

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

BRASÍLIA – O deputado federal Guilherme Boulos (PSOL-SP) quer conquistar a Prefeitura da maior cidade do País reunindo ao seu lado partidos e outras lideranças de esquerda. Líder em movimentos sociais, o pré-candidato indica um livro que é “obrigatório” para esse espectro político, um tratado no qual o uruguaio Eduardo Galeano retrata a América Latina como vítima dos impérios. Personagem desta semana na série do Estadão “Para Ver, Ouvir e Pensar”, Boulos sugere um pagode que entoa a mensagem “sua hora vai chegar” e um filme brasileiro premiado.

A seguir, as dicas de Guilherme Boulos:

Um livro

Boulos sugere o livro “Veias Abertas da América Latina”, de autoria do jornalista e escritor uruguaio Eduardo Galeano. Da década de 1970, a obra tornou-se um “clássico libertário”, mostrando a dependência da região do continente americano a países desenvolvidos, desde que os europeus aportaram por aqui no final do século XV. O cenário, segundo o livro, ocorre desde a chegada dos espanhóis e portugueses e, depois, ingleses, holandeses, franceses, e segue até mais recentemente, com os norte-americanos.

Livro 'As veias abertas da América Latina', do escritor Eduardo Galeano Foto: Reprodução

Uma filme

O deputado indica também o filme “Bicho de sete cabeças”, dirigido por Laís Bodanzky e com roteiro de Luiz Bolognesi baseado no livro autobiográfico “Canto dos Malditos” de Austregésilo Carrano Bueno. De 2001, a produção brasileira tem os atores Rodrigo Santoro, Othon Bastos e Cássia Kis nos papéis principais. O filme aborda abusos cometidos pelos hospitais psiquiátricos e a questão do uso das drogas e suas consequências para as famílias. Premiada, a obra cinematográfica figura a lista dos 100 melhores filmes brasileiros da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine).

Uma música

Já a canção indicada pelo pré-candidato à Prefeitura de São Paulo é “Tá escrito”, do grupo de pagode Revelação. Na voz de Xande de Pilares, a música traz uma união de mensagens de superação com a proposta de aceitação do que o futuro reserva a cada um. Leia um trecho da letra:

Erga essa cabeça, mete o pé e vai na fé

Manda essa tristeza embora

Publicidade

Basta acreditar que um novo dia vai raiar

Sua hora vai chegar

Ficha técnica:

Música: Tá escrito, Grupo Revelação

Livro: Veias Abertas da América Latina, Eduardo Galeano

Filme: Bicho de sete cabeças, Laís Bodanski

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.