PUBLICIDADE

Janaina Paschoal elogia ‘inteligência de Lula’ após ato com Tarcísio: ‘o homem não é brincadeira’

Ex-deputada comparou situação com a disputa entre Bolsonaro e Doria, e afirmou que direita precisa se organizar para evitar que o presidente se reeleja em 2026

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

A professora, jurista e ex-deputada federal Janaina Paschoal elogiou nas redes sociais a “inteligência de Lula”, após ato em que o presidente afagou o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos). Antiga apoiadora de Jair Bolsonaro (PL) e subscritora do pedido de impeachment da então presidente Dilma Rousseff (PT), Janaina pediu organização à direita para enfrentar o governo, sob o risco de atual presidente ser reeleito em 2026.

PUBLICIDADE

Na postagem, Janaina reconhece que alguns seguidores ficariam com raiva do que falaria e compara a situação com os embates ocorridos entre Bolsonaro e João Doria, então governador de São Paulo.

“Amados, vocês vão ficar com raiva, mas eu preciso falar. Repararam na inteligência de Lula, buscando arrastar Tarcísio para seu lado? Lembram do inferno entre Bolsonaro e Dória? Ao alisar um potencial opositor (forte), o Presidente, em certa medida, também o neutraliza”, afirmou a ex-deputada.

Para Janaina, “discurso mais de campanha impossível”. “Rindo, batendo nas costas. O homem não é brincadeira. Ou essa direita começa a se organizar, ou esse homem vai até 2030. E digo mais! Mesmo a direita se organizando, não será simples!”, completou.

Nesta sexta-feira, 2, Tarcísio de Freitas esteve ao lado de Lula em evento para anúncio do projeto do túnel que vai ligar Santos ao Guarujá. No evento, o governador ouviu vaias de petistas e foi afagado pelo presidente. No discurso, Lula lembrou da participação de Tarcísio em governos do partido. Nesse momento, uma pessoa na plateia começou a gritar pedindo a volta do governador para o PT, causando risadas do próprio Tarcísio e de outras autoridades presentes. Lula reiterou, porém, que não quer dar um golpe em São Paulo e que espera derrotar o governador no futuro.

Apesar de ter apoiado Bolsonaro e ter inclusive sido cogitada para ocupar a vice em sua chapa em 2018, Janaina também viveu momentos de atrito com o ex-presidente. Em agosto de 2022, às vésperas da disputa eleitoral, ela acusou Bolsonaro de fazer de tudo para destruí-la. Na época, ela estava irritada com o lançamento da candidatura do Astronauta Marcos Pontes ao Senado. Pontes, pelo PL, acabou sendo eleito com 49,66% dos votos, enquanto Janaina, pelo PRTB, ficou apenas quarto, com 2,07% da preferência dos paulistas.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.