PUBLICIDADE

Lula cumprimenta irmãos Wesley e Joesley, da JBS, durante evento em Mato Grosso do Sul

Durante visita para acompanhar primeiro embarque de carne para a China, presidente disse que irmãos são ‘responsáveis’ por transformar JBS na ‘maior empresa de proteína animal do mundo’

Foto do author Rafaela  Ferreira
Por Rafaela Ferreira
Atualização:

BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse que os irmãos Wesley e Joesley Batista são os “herdeiros primeiros”, responsáveis para que a JBS, “se transformasse na maior empresa de proteína animal do mundo”. Lula visitou, nesta sexta-feira, 12, a fábrica da empresa para acompanhar o primeiro embarque de carne para a China.

PUBLICIDADE

Durante discurso, o presidente iniciou os cumprimentos ao fundador da JBS, José Batista Sobrinho. “Conheci José no meu primeiro mandato, ainda não tão grande como ele está hoje. Eu fico sempre muito orgulhoso quando alguém consegue vencer na vida em qualquer que seja sua atividade”. “Quero cumprimentar o Joesley e Wesley, que são os herdeiros primeiro dele, responsáveis para que essa empresa se transformasse na maior empresa de proteína animal do mudo”, disse.

Wesley e Joesley Batista são sócios na J&F, holding que tem o controle da JBS. Eles começaram as jornadas profissionais na empresa aos 17 e 16 anos, respectivamente. Porém, se afastaram dos cargos na empresa em 2017, após fecharem um acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República (PGR). Na delação, os empresários admitiram o envolvimento do grupo em atos de corrupção e pagamento de propina, no âmbito das investigações conduzidas pela Operação Lava Jato.

Presidente da Republica, Luiz Inacio Lula da Silva, durante visita à planta frigorífica em Campo Grande, na Rodovia BR-06, Campo Grande MS. Foto: DIV

Também presente no evento, o governador de Mato Grosso do Sul e apoiador do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), Eduardo Riedel (PSDB), fez aceno ao governo Lula. Em 2022, o político havia sinalizado que “aceitaria” trabalhar com Lula em busca de uma agenda de desenvolvimento do País clara e compartilhada com os Estados.

“Lá em fevereiro de 2023, fomos chamados ao Palácio do Planalto, os 27 governadores desse estado, e o presidente nós falou: ‘Cada governador do país pode escolher o que é prioritário para seu estado e nós vamos ajudar a construir. E, ele disse: ‘Nós saímos de uma eleição polarizada, mas nós temos que virar essa página do Brasil e temos que olhar para frente”, disse Riedel. “Nós apresentamos sete projetos para o presidente Lula, e ele acatou os sete. Só no ano passado, veio R$ 1 bilhão para esse Estado.”

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.