PUBLICIDADE

Lula lança ITA em Fortaleza e diz que viajará o País por uma semana falando de educação com ministro

Presidente iniciou visitas no Nordeste e tem feito discurso mais focado em eleições em meio a preparativos para as disputas municipais deste ano

Foto do author Iander Porcella
Foto do author Sofia  Aguiar
Por Iander Porcella e Sofia Aguiar
Atualização:

BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse nesta sexta-feira, 19, que viajará durante uma semana pelo País para falar de educação com o ministro da área, Camilo Santana. A declaração foi dada no lançamento de um campus do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) em Fortaleza (CE). O petista iniciou uma série de visitas a localidades do Nordeste e tem feito, nessas ocasiões, discursos em tom eleitoral, em meio aos preparativos dos partidos para as disputas municipais de outubro.

“Não vamos mais permitir que os gênios brasileiros tenham que sair do Brasil para serem consagrados. Eles vão ser consagrados dentro do Brasil”, declarou Lula, após assinar o decreto que formaliza o campus do ITA na capital do Ceará. O presidente da República defendeu igualdade de oportunidades e de condições para todos os cidadãos e, nesse contexto, disse que tem “obsessão” por acabar com a desigualdade que existe entre o Nordeste e as outras regiões do País.

Lula participa de cerimônia de assinatura do decreto que cria o Campus Avançado do Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA) em Fortaleza Foto: Ricardo Stuckert/PR

PUBLICIDADE

Lula lembrou que as Olimpíadas de Matemática e de Português, competição de conhecimento entre estudantes de escolas públicas e privadas, foi criada em seus mandatos anteriores no Palácio do Planalto. “Vamos ter que assumir um compromisso de aproveitar este mandato - me faltam três anos de governo - para que a gente possa resolver o problema da educação no Brasil ou, pelo menos, consolidar um processo de revolução na educação”, emendou.

O petista voltou a mencionar a criação de uma poupança para estudantes do Ensino Médio e a promessa de construir mais 100 institutos federais de educação no País. “Para a gente mostrar para o mundo que a gente gosta de exportar soja, milho, carne, avião, qualquer produto, minério de ferro, mas a gente agora quer começar a exportar conhecimento, inteligência brasileira.”

Na visão de Lula, depois de “recuperar” a economia, o governo deve focar em melhorar o salário dos professores. O presidente disse que fará pela educação do Brasil, até o fim de seu mandato, o que não foi feito em muitos anos. “Eu vou tirar uma semana com o Camilo, viajando pelo Brasil, para falar de educação”, declarou.

Instalações do ITA

As novas instalações do ITA serão construídas na Base Aérea de Fortaleza, onde ocorreu o evento desta sexta. A unidade será a segunda do instituto e a primeira fora da cidade de São José dos Campos, em São Paulo. A previsão do governo federal é que o campus esteja em plena atividade em 2027.

A nova unidade abrigará dois novos cursos, que não são lecionados na instalação paulista: Engenharia das Energias Renováveis e Engenharia de Sistemas. A ideia da gestão Lula 3 é que o vestibular para os dois cursos ocorra ainda em 2024. A primeira turma deverá ser acolhida em 2025 e 2026 no campus de São Paulo Em 2027, as atividades serão transferidas para a unidade do Ceará.

Publicidade

De acordo com Lula, a ideia de criar o campus do ITA no Ceará foi do ministro da Defesa, José Múcio, que estava presente no evento. Também participaram, além de Camilo Santana, os ministros Luciana Santos (Ciência e Tecnologia) e Silvio Costa Filho (Portos e Aeroportos), o comandante da Aeronáutica, tenente-brigadeiro do ar Marcelo Kanitz Damasceno, o governador do Ceará, Elmano de Freitas (PT), e parlamentares como o deputado federal Mauro Benevides Filho (PDT-CE). O líder do governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE), não esteve presente porque foi diagnosticado com infecção intestinal.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.