PUBLICIDADE

Ministro da Justiça envia à PF pedido de investigação contra institutos de pesquisa

Anderson Torres afirma que apuração tem por base documento que apontou ‘a prática de crimes perpetrados por alguns institutos’, mas as empresas não foram identificadas

Foto do author Felipe Frazão
Por Felipe Frazão
Atualização:

BRASÍLIA - O ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, afirmou nesta terça-feira, dia 4, ter encaminhado à Polícia Federal (PF) um pedido de inquérito contra instituto de pesquisas eleitorais. Segundo Torres, a requisição para que o trabalho dos institutos fosse investigado atende a uma representação protocolada no ministério.

O ministro não deu detalhes sobre quem pediu a apuração contra os institutos de pesquisa de opinião. Segundo ele, o documento apontou “condutas que, em tese, caracterizam a prática de crimes perpetrados por alguns institutos”. As empresas não foram identificadas.

O ministro da Justiça, Anderson Torres, no dia de votação no primeiro turno. Foto: Reuters

Desde que o resultado do primeiro-turno foi oficializado pelo Tribunal Superior Eleitoral, o presidente Jair Bolsonaro (PL) e seus aliados deflagaram uma investida contra as pesquisas. Ministros que despacham no Palácio do Planalto diretamente envolvidos com a campanha à reeleição, como Ciro Nogueira (Casa Civil) e Fabio Faria (Comunicações) definiram o trabalho dos institutos como “escândalo” e “vergonha”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.