PUBLICIDADE

Partidos pró-impeachment fazem acordo para garantir início da votação às 14h

Ideia é seguir o cronograma planejado pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), segundo o qual a votação começará às 14 horas

Por Daniel de Carvalho
Atualização:

Quatorze partidos pró-impeachment fecharam acordo na tarde deste sábado, 16, para garantir o início da votação do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff neste domingo, 17. A ideia é seguir o cronograma planejado pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), segundo o qual a votação começará às 14 horas.

Pelo acordo, dos 173 inscritos para falar a favor do impeachment, 60 abriram mão de se manifestar pelo tempo de três minutos, o que representa uma economia de três horas. 

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) Foto: DIDA SAMPAIO|ESTADÃO

Além disso, a partir de 1h do domingo, os líderes desses partidos não usarão o tempo reservado a eles. A cada cinco horas, quando se inicia uma nova sessão, os líderes dos 25 partidos com representação na Câmara têm direito a falar de três a dez minutos. Os parlamentares pró-impeachment também prepararam requerimentos de encerramento de discussão que devem ser apresentados na penúltima sessão antes do início da votação, por volta das 11h. Aprovado um dos requerimentos, a sessão pode ser encerrada mesmo que todos os inscritos não tenham falado. Mais cedo, Eduardo Cunha havia dito que não havia possibilidade de adiar a votação.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.