PUBLICIDADE

Tarcísio de Freitas assina decreto que determina prova de vida para servidores estaduais da ativa

Caso funcionário não realize a determinação da medida, poderá ter ‘suspensos seus vencimentos ou salários’

Foto do author Alex Braga
Por Alex Braga
Atualização:

O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), assinou na última terça-feira, 16, um decreto em que determina que os cerca de 560 mil servidores estaduais ativos realizem, no prazo de 60 dias, uma prova de vida.

A norma, de número 68.306, pede que se realize a medida preferencialmente por meio do aplicativo sou.sp.gov.br, que utilizará o método de reconhecimento facial. Caso não realizada, funcionário poderá ter “suspensos seus vencimentos ou salários.”

Governador do Estado de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos) Foto: Monica Andrade/GOVERNO SP

PUBLICIDADE

Comum entre aposentados e pensionistas em seu mês de aniversário, a prova de vida é novidade para os demais funcionários públicos, que realizavam, desde 2008, somente o recadastramento anual desde 2008.

O objetivo da iniciativa, segundo o texto do decreto, é trazer mais transparência aos serviços prestados pelo governo. Visa combater, por exemplo, indivíduos que possam estar recebendo o salário de servidores falecidos e que continuam na folha de pagamento.

Além de prever a comprovação de vida, a lei institui a assinatura digital na administração estadual.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.