Chuva em São Paulo derruba muro de obra do metrô e causa alagamentos; veja previsão do tempo

Instabilidade permanece nesta quarta-feira, com dia chuvoso e frio; há alerta também para deslizamentos de terra e transbordamentos de córregos e rios

PUBLICIDADE

Foto do author Renata Okumura
Por Renata Okumura
Atualização:

Após as quedas de árvores e os alagamentos registrados entre a tarde e a noite de terça-feira, 27, a capital paulista amanheceu com dia novamente chuvoso nesta quarta-feira, 28, o que eleva o potencial para a formação de novos alagamentos, deslizamentos de terra e transbordamentos de córregos e rios, de acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), da Prefeitura. Na terça-feira, parte do muro de proteção do canteiro da futura Estação Sesc-Pompeia, da Linha 6-Laranja do Metrô, na zona oeste, cedeu, em razão da chuva.

Não houve feridos nem danos às obras, segundo a Acciona, construtora responsável pela obra da linha. “No momento, estão sendo realizadas a drenagem da água e a limpeza do local. As atividades da obra continuam normalmente”, informou. “A região tem histórico de constantes alagamentos por chuva. Para evitar que as obras sofram com essas consequências, foram instalados tapumes com aberturas inferiores em toda a extensão dos canteiros, que conectam as áreas de obra com as áreas externas, de forma a amenizar as condições nos períodos de chuva e facilitar o deslocamento da água.”

Obra da futura Estação Sesc-Pompeia atingida pela chuva. Foto: Tiago Queiroz/Estadão


Instabilidade

PUBLICIDADE

A Climatempo alerta que a formação de áreas de instabilidade com chuva volumosa, reforçadas por uma nova frente fria, devem permanecer em São Paulo, Rio de Janeiro, centro-sul de Minas Gerais, Paraná e Mato Grosso do Sul.

“Uma semana marcada por chuva frequente e com possibilidade para alguns eventos de temporal, em Mato Grosso do Sul, no Paraná, em São Paulo, no Rio de Janeiro e no centro-sul de Minas Gerais”, informou a Climatempo, que também não descarta a possibilidade de alagamentos, enchentes e deslizamentos de terra. Há um alerta elevado para volumes de 30 a 70 mm, chuva persistente e muitos temporais.

Previsão de chuva acumulada até sexta-feira. Foto: Climatempo

Assim como no dia anterior, a capital paulista amanheceu nesta quarta-feira, 28, com tempo instável. De acordo com o CGE, os termômetros devem variar entre 15ºC e 17ºC, em mais um dia frio e chuvoso.

De acordo com o Corpo de bombeiros, entre 0h e 7h55 da manhã foram atendidas nove ocorrências para queda de áreas na capital e região metropolitana, em razão das chuvas. Não há registros de feridos. Também não havia, até as 9h30, pontos de alagamento.

Aumento de chuva em todo o País alerta para alagamentos também em São Paulo. Foto: Junior Ineu/Climatempo

Ocorrências semelhantes também já tinham sido registradas na noite de segunda-feira, após as fortes chuvas. As regiões leste, sudeste e oeste da cidade foram as mais atingidas. Nestas localidades choveu de 40 a quase 70 mm em 12 horas.

Publicidade

Foram contabilizados 28 pontos com alagamentos até a meia-noite na capital paulista durante o primeiro temporal da primavera, maior quantidade desde o dia 15 de março, quando foram registrados 30 pontos com alagamento, conforme lembrou a Climatempo.

O grande volume de água também provocou o transbordamento do córrego Franquinho e do Rio Verde, ambos na zona leste da capital. Choveu forte também em cidades do interior e do litoral paulista.

Ainda em razão das fortes chuvas, parte do muro de proteção do canteiro da futura Estação Sesc-Pompéia, da Linha 6-Laranja do Metrô cedeu na terça-feira. Não houve feridos nem danos às obras. “No momento, estão sendo realizadas a drenagem da água e a limpeza do local. As atividades da obra continuam normalmente”, informou a Acciona, construtora responsável pela obra da linha.

“A região tem histórico de constantes alagamentos por chuva. Para evitar que as obras sofram com essas consequências, foram instalados tapumes com aberturas inferiores em toda a extensão dos canteiros, que conectam as áreas de obra com as áreas externas, de forma a amenizar as condições nos períodos de chuva e facilitar o deslocamento da água”, acrescentou a empresa.

Ainda segundo a Climatempo, apesar do afastamento da frente fria durante a quinta-feira, 29, a área de instabilidade vai continuar se formando ou avançando sobre o Estado de São Paulo até o fim de semana.

Nesta quarta-feira, o cenário atmosférico não muda e a condição de tempo fechado e chuvoso permanece sobre o Estado. Na capital, a temperatura deve variar entre 13ºC e 17ºC, o que mantém a sensação de frio no decorrer do dia. No período da noite, há potencial para novos alagamentos e elevação dos rios e córregos da região metropolitana de São Paulo, incluindo a capital paulista.

Em razão do frio intenso, a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (COMDEC) também mantém o estado de atenção para baixas temperaturas em toda a capital paulista desde domingo, 25.

Publicidade