PUBLICIDADE

Foto do(a) blog

Os problemas dos bairros de São Paulo em discussão

Divisa de Osasco e São Paulo sofre com a insegurança

PUBLICIDADE

Rua Vitantônio D'Abril, em Osasco, onde  relatos dão conta de estupros, além dos assaltos Foto: Estadão

Moradores da região localizada entre São Paulo e Osasco reclamam da falta de segurança. Segundo relatos, os assaltos na localidade são constantes e ocorrem a qualquer hora do dia ou da noite. Os criminosos roubam casas, estabelecimentos comerciais e nem mesmo pedestres e motoristas escapam.

PUBLICIDADE

Na Rua Vitantônio D'Abril, no jardim Santo Elias, as pessoas estão com medo. Uma vendedora, que prefere não se identificar relataque até casos de estupros já ocorreram. "A gente sai pra trabalhar com medo, pois se está sujeito a tudo por aqui. A situação é tão ruim, que nem a polícia a gente chama mais, pois não resolve", afirma.

A poucos metros, na Rua Moacir Salles D'avila, a situação não é diferente, e o problema é enfrentado com cautela. Dona Onorina, que mora no bairro há mais de 40 anos, diz que anda todas as noites cerca de 2 km, para buscar a filha, que chega tarde da faculdade.

Em Osasco, a reclamação vem da Avenida Mutinga, uma das mais movimentadas do município. A dona de casa, Vânia Guimarães, alega que a falta de policiamento é crítica. Ela relata que sempre procura levar e buscar a filha adolescente para a Escola Estadual Antônio Candido, onde cursa o ensino médio.

Em nota a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo afirmouque todos os casos na região são investigados. De acordo commo comunicado a polícia civil já registrou oito prisões em flagrante por roubo na região, além de recuperar 488 veículosroubados.

Publicidade

Confira abaixoa íntegra da nota emitida pela SSP:

"A Polícia Civil informa que foram registradas oito prisões em flagrante por roubo na Avenida Mutinga neste ano. Já na Rua Nilva, foram quatro ocorrências de roubo. Todo caso registrado é investigado. O boletim de ocorrência é de fundamental importância para o trabalho das policias. De janeiro a agosto, 469 pessoas foram presas em flagrante e 488 veículos roubados foram recuperados, além de 68 armas de fogo apreendidas na região".

Ouça aqui a reportagem

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.