PUBLICIDADE

Fogo destrói parte de seminário do século 19

Ninguém se feriu no incêndio que atingiu oito lojas da popular 'rua das noivas', na Luz; comerciantes locavam área que pertence à Arquidiocese

Por Bruno Paes Manso
Atualização:

Um incêndio destruiu na tarde de ontem parte do antigo Seminário Episcopal da Luz, o mais importante de São Paulo no século 19. Tombado em 1982 pelo Condephaat, o prédio na Rua São Caetano - a popular "rua das noivas" - hoje abriga lojas de vestido e artigos de casamento. O fogo começou no estoque de uma delas e se alastrou. Oito foram danificadas. Às 16h20, comerciantes escutaram uma explosão. "Achei que fossem tiros", disse Vladimir Ribeiro, vendedor que trabalha há 27 anos na região. "Fiquei assustado e saí na rua. Quando olhei para cima, vi fogo no 1.º andar, onde há estoques e oficinas."O incêndio teria começado entre as lojas Via Sposa e Arte Noivas. Como havia muito tecido, as chamas se alastraram rapidamente, levando vendedores e lojistas ao desespero. A fumaça podia ser vista de várias partes da cidade. Bombeiros mandaram 27 viaturas e 70 homens ao local. Enquanto eles tentavam conter as chamas, muitas pessoas choravam na calçada. "Ninguém se feriu, mas atendi oito mulheres em crise nervosa", disse Betzaba da Costa, do Samu.O fogo durou duas horas. "Havia dificuldade de entrar no prédio. Como o teto era comum e tinha muito tecido, o fogo se espalhou rápido", disse o coronel Milton Viana, do Corpo de Bombeiros. A maior preocupação era que o fogo atingisse a Igreja de São Cristóvão, anexa às lojas. Mesmo com ação efetiva dos bombeiros, os prejuízos foram grandes. "Só em rendas, pedrarias e tecidos, perdi mais de R$ 1 milhão", avaliou Mara Lúcia Valente, cuja a mãe é dona de seis lojas atingidas pelo fogo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.